Rio das Ostras busca parceria com a Caixa para construir 500 imóveis para famílias de baixa renda

Prefeitura quer facilitar o acesso da população à casa própria, pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal

O prefeito Sabino, técnicos e secretários municipais de Rio das Ostras se reuniram nesta quarta, 6, com representantes da Caixa Econômica Federal para discutir como viabilizar o acesso da população ao Programa Minha Casa, Minha Vida. A Administração Municipal estuda a doação de uma área para a construção de cerca de 500 apartamentos para famílias com renda de no máximo três salários mínimos.

A proposta da Administração pública é, além de doar o terreno, fornecer a infraestrutura necessária, como instalação de rede elétrica e sistema sanitário para reduzir os custos do empreendimento.

A obra deve ser feita por uma construtora aprovada pela Caixa Econômica Federal, com recursos do FAR- Fundo de Arrendamento Residencial. O investimento está orçado em R$ 33 milhões para a construção dos 500 apartamentos.

“Essa parceria é importante para reduzir o déficit habitacional em nosso Município, beneficiando diretamente quem mais necessita. Queremos realizar o sonho da casa própria para aqueles que não podem adquirir seu imóvel de outra forma”, explicou o prefeito Sabino.

O objetivo é beneficiar as famílias de baixa renda que ainda não possuam casa própria. As prestações dos imóveis ficam entre R$ 25 a R$ 80, de acordo com a renda familiar. O valor de cada imóvel fica em R$ 69 mil O cadastro das famílias será feito pelas equipes das secretarias de Bem-Estar Social e de Planejamento, de acordo com as exigências apresentadas pela Caixa Econômica.

Segundo a Superintendente Regional da Caixa Econômica Federal, Marcele Sardinha, e o Gerente Regional da Construção Civil, Marcos Vinícius Braga, as família aprovadas para o programa Minha Casa, Minha Vida, as prestações são pagas em 120 meses, sem reajuste. Durante o pagamento das parcelas, o proprietário não pode vender nem alugar o imóvel.

Novos projetos estão sendo discutidos junto à Caixa. A Gestão Municipal busca também beneficiar o servidor público municipal que deseja comprar a casa própria. Estuda-se um projeto com prestação em torno de R$ 400, com desconto em folha de pagamento, para imóveis até R$ 150 mil. O programa seria direcionado a famílias com renda entre R$1.600 a R$ 3.200.

FONTE:
Departamento de Jornalismo
Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.