Festival de Dança reúne 250 grupos

Festival de Dança de Rio das Ostras reúne 250 grupos na mostra competitiva

Companhias consagradas se apresentam todas as noites do evento

Rio das Ostras vai se transformar mais uma vez na ‘Cidade da Dança’, entre os dias 15 e 19 de novembro. Coreografias de grupos consagrados, mostra competitiva em diferentes modalidades e oficinas com alguns dos melhores professores e coreógrafos atuantes no Brasil vão ser atrações do VII Festival de Dança, que acontece no antigo Camping Clube de Costazul.

Fechando as noites do evento, sempre às 22 horas, serão apresentadas importantes companhias como Stagium, DeAnima, Nós da Dança e o Staatsballet Berlin. Participam da mostra 250 grupos dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Norte. O festival tem entrada franca.

Uma realização da Fundação Rio das Ostras de Cultura, o VII Festival de Dança vai levar arte ao público, revelar e consagrar talentos, além de possibilitar o aperfeiçoamento dos bailarinos. Entre os professores que vão ministrar aulas gratuitas estão nomes reconhecidos internacionalmente como Tatiana Leskova, Roberto de Oliveira, Márika Gidali e os primeiros bailarinos do Staasballet, Viara Natcheva e Wieslaw Dudek. Entre as principais atrações estão o ‘grand pas-de-deux’ dos balés O Cisne Negro e Quebra-Nozes na noite de abertura do evento, dia 15, às 22 horas.

Na quinta-feira, dia 16, será a vez da companhia Cia. DeAnima Ballet Contemporâneo, do Rio de Janeiro, apresentar Polaridades, espetáculo composto por duas obras. A primeira é “Polaridades”, uma criação de Roberto de Oliveira, diretor coreográfico da companhia, inspirada no workshop que a coreógrafa inglesa Liz King ofereceu à DeAnima. A segunda é “Por Partes”, de autoria de Alex Neoral, expoente talento coreográfico carioca e bailarino da Cia. de Dança Deborah Colker.

         A Cia. Nós da Dança, do Rio de Janeiro, com direção da coreógrafa Regina Sauer, que também assina a curadoria do festival, se apresenta na sexta-feira, dia 17, com Telas. Fruto de pesquisas realizadas pelo núcleo de criação da companhia, Telas foi buscar na história da Arte Ocidental os caminhos estéticos que a humanidade percorreu. O ponto de partida foi o Renascimento, seguindo até os dias atuais. O espetáculo é essencialmente visual, plástico, sensível e expressivo.

Com concepção e coreografia de Décio Otero e direção teatral de Márika Gidali, a Companhia Ballet Stagium apresenta espetáculo Stagium Dança Chico Buarque no sábado, dia 18. O espetáculo acontece em um depósito de material cênico, com manequins, restos de cenários, araras com figurinos, bicicletas, móveis, andaimes de construção e tábuas, concebidos por Márcio Tadeu. A voz de Paulo Autran narra trecho do poema “E agora José?”, de Carlos Drummond de Andrade. O espetáculo tem trilha sonora de Chico Buarque de Hollanda, Vinicius de Moraes, Tom Jobim, Francis Hime e Edu Lobo.

No dia 19, domingo, encerrando o VII Festival de Dança de Rio das Ostras, o Grupo Dança de Rua do Brasil, de Santos (SP), primeiro grupo de street dance do país, apresenta a coreografia Tipo Único. As coreografias da mostra competitiva são nas modalidades Clássico de Repertório (dia 15), Clássico e Neoclássico (dia 16), Moderno e Contemporâneo (dia 17), Jazz, Street Dance e Deficientes (dia 18), Sapateado, Folclore, Dança de Salão e Livre (dia 19) e podem ser apresentadas em conjunto, solo, duo ou trio. Haverá premiações especiais para os grupos Avançado, Sênior (14 a 17 anos), Juvenil (11 a 14 anos) e Infantil (7 a 11 anos), Melhor Coreógrafo, Melhor Bailarina, Melhor Bailarino e Revelação.

FONTE: SECOM – PMRO. 

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.