Programas de Saúde foram ampliados em 2008

Prefeitura criou novos serviços e aumentou em mais de 200% o número de atendimentos em algumas áreas

Os programas de saúde da Prefeitura de Rio das Ostras tiveram um balanço positivo em 2008. Algumas áreas, como o atendimento a hipertensos e diabéticos e saúde da criança, mais que duplicaram o número de beneficiados em relação a 2007. Os investimentos na ampliação dos serviços, na capacitação dos profissionais e a integração entre os programas marcaram a atuação da Secretaria de Saúde no ano passado.

A Secretaria de Saúde desenvolve programas nas áreas de hipertensão e diabetes (Hiperdia); alimentação e nutrição; saúde da criança; doenças sexualmente transmissíveis – DST/Aids; hanseníase; tuberculose; saúde mental; saúde bucal e saúde da mulher.

            "Foram conquistas importantes: conseguimos 100% de cobertura do programa Hiperdia e os programas de saúde da mulher e da criança evoluíram muito. Esses e outros avanços resultam do crescimento e capacitação contínua da equipe, e, principalmente, do trabalho integrado. A saúde deve ser integral, não podemos agir de forma fragmentada", diz a diretora do Departamento de Programas de Saúde Danielle Marinho.

            O programa de controle de hipertensão e diabetes (Hiperdia) registrou 853 pacientes em 2008 – número mais de duas vezes maior que os de 2007. Ao todo, são quase 5 mil pessoas em atendimento, superando a meta do Ministério da Saúde para o município. No ano passado, o programa criou o ambulatório para tratamento especializado aos pés de diabéticos no Centro de Saúde de Nova Cidade.

            Para atendimento aos casos de DST/Aids, a Prefeitura desenvolve a capacitação dos profissionais da rede e estímulo à realização dos testes anti-HIV. São cerca de 200 usuários acompanhados pelo programa, em 2008, e mais de 9 mil exames realizados.

            A capacitação do corpo técnico e orientação à população foram os focos do programa de hanseníase, com quase 1mil e 500 atendimentos. O combate à tuberculose ganhou uma importante batalha: mais de 30, dos 50 pacientes inscritos, receberam alta.

A Área Técnica de Alimentação e Nutrição ampliou os atendimentos em relação a 2007. Um dos destaques foi a avaliação nutricional de crianças, que subiu de cerca de 10 mil para quase 13 mil atendidos. Também foi incrementado o serviço de transtornos alimentares e obesidade, que em 2008, incluiu cerca de 120 pessoas.

A Saúde Mental ofereceu mais de mil atendimentos no Programa de Saúde da Família, no Âncora, além dos mais de 26 mil atendimentos no Centro de Reabilitação, Pronto-Socorro e Caps.

 

Integração em Saúde – Saúde Bucal também mereceu destaque, com mais de 40 mil atendimentos, só no primeiro semestre do ano passado, e ampliação dos serviços. Em 2008, a integração deste programa com a área de saúde da mulher rendeu à população um novo serviço de odontologia exclusivamente para gestantes. Além dessa iniciativa, a saúde da mulher obteve importantes conquistas, como a atualização do Protocolo de Pré-Natal e Nascimento, a criação da visita guiada à maternidade e ampliação da cobertura de atendimento da patologia cervical. Foi criado o serviço de mastologia e realizados quase 30 mil atendimentos ginecológicos. Na área de planejamento familiar, que atendeu mais de 1mil e 200 casais, mais de 300 pessoas passaram por cirurgias de esterilização.

            Com a criação do grupo de bebês e gestantes, a promoção de saúde das crianças ganhou força no município, com atendimento a 1.274 crianças em 2008. O programa de saúde da criança evoluiu e hoje realiza também o "teste do olhinho" (exame do reflexo vermelho) e da "orelhinha", de verificação auditiva, ainda na maternidade.

 
FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.