Carlos Augusto fecha parceria com construtora

Carlos Augusto fecha parceria com construtora para facilitar acesso de moradores à casa própria

Prefeitura de Rio das Ostras fará levantamento de pessoas a serem beneficiados pelo Programa Minha Casa, Minha Vida

O prefeito Carlos Augusto fechou uma parceria com a MRV Engenharia na última terça-feira, dia 28, que facilita a participação de moradores no Programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal. A empresa adquiriu dois terrenos no Jardim Mariléa, onde serão construídos apartamentos que estão enquadrados nas exigências do Programa da Caixa Econômica Federal. A Prefeitura passará à empresa a demanda de moradores, incluindo servidores, que podem ser beneficiados pelo Minha Casa, Minha Vida, que financia a casa própria com descontos de até R$14 mil, de acordo com a renda do trabalhador. O vice-prefeito Benedito Wilton (Broder) também participou do encontro.

 “Com a parceria, Rio das Ostras passa a ser um dos primeiros municípios a se beneficiar do programa do Governo Federal”, disse o gestor comercial da MRV, Andrés Felipe Serafin.

Segundo Carlos Augusto, esse acordo é mais uma ação da administração municipal, que tem trabalhado a habitação como prioridade. O prefeito citou como exemplo a Regularização Fundiária e a recente parceria firmada com a Caixa para reforma dessas casas. “Temos uma grande preocupação com a demanda habitacional e estamos focados nessas questões. Por isso queremos criar condições e dar suporte para que esses programas do Governo Federal sejam implantados o mais rápido possível”, disse o prefeito.

Levantamento – A secretária de Planejamento, Rosemarie Teixeira, explicou que fará uma apresentação sobre o Programa para os servidores, a partir do início de agosto. A demanda dos moradores do município será levantada pelo Fundo de Habitação.

Serão priorizados moradores do município com renda de 0 a 3 salários mínimos, e o governo federal disponibilizou 400 mil unidades para brasileiros com esse perfil. Nesse caso, as parcelas mensais correspondem a 10% da renda familiar e devem ser no mínimo de R$50, não há entrada e a primeira parcela é paga quando o imóvel estiver pronto. Também estão enquadrados no programa, brasileiros com renda de 3 a 10 salários mínimos, que podem financiar 100% do imóvel com prazo de 30 anos para pagar. Nesse caso, a entrada é opcional.

Participaram ainda da reunião, a secretária de Planejamento, Rosemarie Teixeira, o secretário de Urbanismo e Obras, Paulo César Medeiros, secretário de Fazenda, João Batista Gonçalves, o presidente do Fundo de Habitação, Jorge Consoli, e o vereador Ademir de Andrade.

FONTE: SECOM – PMRO.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.