Aluno vai representar Estado do Rio no ‘Caldeirão do Huck’

O riostrense Alef Vieira Marques, de 13 anos, aluno do Ciep Municipalizado Mestre Marçal, vai representar o Estado do Rio de Janeiro no ‘Soletrando’, novo quadro do programa ‘Caldeirão de Huck’ que estréia em 2007.
A escola foi escolhida por sugestão do Instituto Ayrton Senna, de São Paulo, em função do seu excelente desempenho no Programa Sua Escola a 2000 por Hora.

Para escolher o representante da escola foi realizada na segunda-feira, dia 27, uma disputa parcial com 35 alunos. Seguindo as instruções da produção do ‘Caldeirão do Huck’, cada estudante recebia um número. Os que tinham o número sorteado deviam soletrar uma palavra enviada pela produção, seguindo a ordem da lista lacrada. Quem errava saía da sala e da disputa.

– É uma grande responsabilidade ter um aluno representando a nossa cidade e o Estado do Rio em um programa de grande audiência. Já sabia que o Instituto Ayrton Senna estava satisfeito com o nosso trabalho, mas a indicação foi uma surpresa – disse a diretora do Ciep Municipalizado Mestre Marçal, Lúcia Fernandes.

A escolha dos alunos do Mestre Marçal que participaram da eliminatória foi feita mediante a aplicação de um ditado com os alunos das turmas de 6ª e 7ª série. Foram classificados os que obtiveram as melhores notas. Os participantes do ‘Soletrando’ devem ter entre 12 e 16 anos e estar cursando o 2º Segmento do Ensino Fundamental.

Aluno do Mestre Marçal desde o Curso de Alfabetização, Alef não imaginava que seria selecionado. “Sempre tive notas boas e gosto de todas as matérias. Atualmente, a minha preferida é Ciências”, disse ele, que tem dois irmãos e mora com os pais na localidade de Recanto.

O vencedor do ‘Soletrando’ vai ter os seus estudos custeados até a universidade. Cada candidato vai representar uma escola e os finalistas vão ser conhecidos a partir deste domingo, dia 3 de dezembro, no Programa Fantástico, da TV Globo. O estudante de Rio das Ostras não esconde a expectativa em ganhar o prêmio. “Tenho vontade de estudar Direito e a minha família não conseguiria pagar uma faculdade”, afirmou Alef.

FONTE: SECOM – PMRO.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.