Segunda fase das obras da Bacia de Acumulação 1

Reservatório vai solucionar os problemas de alagamentos na região do Canal de Medeiros

A Prefeitura de Rio das Ostras irá iniciar na próxima semana a segunda fase das obras da bacia de acumulação– a Bacia 1– que fica no final do Canal de Medeiros. A cravação das estacas ao redor do retângulo, que será cavado para a construção da bacia, começará após a finalização do aterramento, que está sendo feito há um mês. Esse reservatório terá a capacidade de reter oito milhões de litros de água. As duas bacias terão capacidade para absorver 12,6 milhões de litros e solucionarão os problemas de alagamentos na Região Sul do município. As obras fazem parte do Projeto Reviver.

Na bacia 2, o estacamento foi finalizado e as paredes estão prontas para a aplicação de cimento (jet-grouting). Após o jet-grouting e a escavação será feito o nivelamento.

Quando estiver em funcionamento, a água retida no reservatório será escoada para o Canal de Medeiros através da estação de bombeamento que ficará ao lado das bacias. Após as chuvas, a água retida será jogada aos poucos no canal.

REDE TRONCO- Duas elevatórias da rede coletora de esgoto– de oito metros de profundidade– estão sendo construídas paralelamente as obras das bacias de acumulação e pavimentação.

A rede será construída de forma intercalada em diversas ruas do município. Todo trabalho será feito através de um método não destrutivo, pois a maior parte do asfalto é preservada e a interferência é feita somente em alguns pontos.

A rede tronco, que tem o início no limite do município de Casimiro de Abreu, levará todo o esgoto para a Estação de Tratamento (ETE), também em obras de ampliação, no Jardim Mariléia.

ANDAMENTO- Até agora foram instaladas 4,5 mil caixas de inspeção, que preparam as residências para ligação da rede coletora de esgoto. A prefeitura instalou 43.500 quilômetros de rede coletora de esgoto e já foram concluídos aproximadamente 22 quilômetros de rede coletora de águas pluviais. Foram pavimentados 88 mil metros quadrados. Cerca 850 pessoas trabalham diretamente  nesta etapa da obra em 34 frentes de trabalho.


FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.