Rio das Ostras vai participar do cadastro nacional de destinos turísticos

Interessada em incluir Rio das Ostras no cadastro nacional de destinos turísticos, a Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio está iniciando negociações com instituições de ensino superior, a fim de fazer o Inventário Turístico do município.

O Ministério do Turismo lançou no ano passado uma metodologia nova para realizar inventários turísticos de todos os municípios do Brasil, a fim de criar um cadastro nacional que oferece dados, principalmente, para novos investidores.

Segundo as determinações do Ministério do Turismo, para que o inventário seja validado, é preciso que ele seja executado por uma instituição de ensino superior cadastrado. Com isso, a Secretaria de Turismo de Rio das Ostras já entrou em contato com a Universidade Veiga de Almeida de Cabo Frio, e com a UFF de Quissamã, que se mostraram interessadas.

– Os alunos fazem a pesquisa de campo e sob a orientação de um supervisor executam a tabulação e o lançamento dos dados no sistema de informação do Ministério. Estamos começando as negociações, mas acredito que conseguiremos fecharesse trabalho até o fim do ano, explicou Carla Ennes, turismóloga da Prefeitura de Rio das Ostras.

O inventário turístico tem como objetivo identificar os atrativos, serviços, equipamentos, infra-estrutura, meios de acesso de uma localidade.

IMPORTÂNCIA PARA O MUNICÍPIO – A realização do inventário turístico de Rio das Ostras é importante porque a cidade tem um grande número de micro e pequenos estabelecimentos que precisam estar integrados ao sistema nacional que segundo o Plano de Regionalização do Turismo foca o trabalho conjunto.

Segundo o secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Alan Machado, a administração municipal prevê mudanças nesta área.

– Existe a preocupação do governo Carlos Augusto em transformar o município e toda cadeia produtiva do turismo em algo mais competitivo em âmbito nacional, acarretando o incremento do fluxo de turistas na cidade e conseqüentemente a melhoria da arrecadação própria municipal, buscando a nossa sustentabilidade – disse Alan.

 

FONTE: SECOM – PMRO. 

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.