Rio das Ostras se transforma na ‘Cidade da Dança’ até domingo, dia 23

Companhia Baía Formosa se apresentou na abertura do festival
       Cerca de duas mil pessoas participaram da abertura do Festival de Dança de
Rio das Ostras na quarta-feira, dia 18, em Costazul. A noite foi dedicada à
apresentação dos alunos do Curso de Dança Helba Nogueira, da Fundação de
Cultura da cidade, incluindo o balé “Dr. Coppelius” encenado pela companhia
municipal Baía Formosa. Até domingo, dia 23, o evento vai reunir espetáculos
de grupos consagrados em diferentes estilos e mostra competitiva. A atração
internacional deste ano foram os primeiros bailarinos do Staatsballet Berlin,
da Alemanha, Wieslaw Dudek e Viara Natcheva.
       O prefeito de Rio das Ostras, Carlos Augusto, lembrou da importância do
festival, considerado o terceiro melhor pela mídia especializada, na formação
de novas gerações de bailarinos e o único com inscrições e entrada gratuitas.
“As nossas crianças têm a oportunidade de ter a vocação para a dança
despertada e espero que elas tenham como exemplo Regina Sauer, coordenadora
técnica do festival e um nome de destaque em nosso país”, afirmou.
       Durante a abertura do evento, a presidente da Fundação de Cultura, Mara
Fróes, agradeceu o apoio dos pais dos alunos do Curso Helba Nogueira e deu
boas-vindas aos visitantes. “Tenho certeza que este será um  festival de paz,
muita técnica, beleza e diversão para todos os bailarinos e platéia”, disse Mara.

       Companhias convidadas – Quem comparecer ao festival no fim de semana vai
poder conferir o  espetáculo “Villa-Lobos”, atração da sexta-feira, 21, às
22h, com o Grupo DC. As coreografias partem de releituras do músico feitas por
compositores contemporâneos como Naná Vasconcelos, Egberto Gismonte e Wagner
Tiso, entre outros. No sábado, 22, às 22h, a Cia. Steven Harper apresenta o
espetáculo “Combo”. O sapateado é a estrela mas, em alguns momentos, serve
também de fundo sonoro para uma dança solta e contemporânea.
       A DNA Urbano Cia. de Dança é a atração do domingo, 23, às 21h, com o
espetáculo “Re- Percute”. As coreografias são fruto de intensa pesquisa e
laboratórios baseados no movimento das danças urbanas e na vivência corporal
dos bailarinos da companhia.

       Workshops e street dance – Uma atração à parte do festival, os workshops
gratuitos ministrados por consagrados bailarinos continuam na sexta com aulas
de balé clássico com Viara Natcheva e Wieslaw Dudek, às 10h, e  de dança
moderna com Regina Sauer, às 11h30. No sábado, dança contemporânea com Paula
Águas, às 10h,  e modern jazz com Roberto Dias, às 11h30; domingo, jazz com
Caio Nunes, às 10h.  O evento conta ainda com uma Batalha de Street Dance que
acontecerá no domingo, a partir das 12h.

       Mostra competitiva – Participam da mostra competitiva 367 coreografias
selecionadas entre mais de 1.000 inscritas, que disputam nas modalidades
clássico de repertório, clássico livre, dança contemporânea, dança moderna,
jazz, sapateado, street dance, dança folclórica, dança de salão, estilo livre
e deficientes. As categorias são infantil (7 a 11 anos), juvenil (11 a 14
anos), adulto A (14 a 17 anos), adulto B (18 anos em diante) e profissional em
coreografias solo, duo, trio e conjunto.
       Quem comparecer ao antigo Camping Clube de Costazul, local do evento, não vai
simplesmente assistir a coreografias. Lojas com produtos de dança e praça de
alimentação também movimentam o espaço que deve receber cerca de 12 mil
visitantes ao longo de seis dias.
       A Cidade da Dança fica no antigo camping de Costazul, localizado na Av.
Heleno Nunes s/nº e o funcionamento é partir das 9h30min, com entrada franca.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.