Rio das Ostras realiza ações em Unidades de Saúde para incentivar amamentação

Rio das Ostras realiza ações em Unidades de Saúde para incentivar amamentação
De acordo com a OMS e o Unicef, cerca de 6 milhões de vidas são salvas anualmente por causa do aumento das taxas de amamentação exclusiva até o sexto mês de idade. Quando um bebê chega ao mundo, muitas dúvidas surgem em relação à amamentação e ela se torna uma prioridade para a mãe e o recém-nascido. Em agosto, o assunto fica mais em evidência por conta da Semana Mundial de Aleitamento Materno, que neste ano tem como tema “ Fortalecer a amamentação: Educando e Apoiando”, com o objetivo de estimular, promover e apoiar o aleitamento materno em todos os níveis da sociedade.

Para marcar essa importante data, a Secretaria de Saúde de Rio das Ostras vai promover durante todo o mês, nas unidades de Saúde espalhadas pelo Município, atividades voltadas para fortalecer a capacidade de criar e sustentar ambientes favoráveis à amamentação para as famílias, contribuindo para implementação efetiva de estratégias de desenvolvimento sustentável, especialmente em um cenário pós pandemia, pois melhora a nutrição, garante a segurança alimentar e reduz desigualdades.

HORA DO MAMAÇO- No sábado, dia 6 de agosto, a tradicional e importante “Hora do Mamaço” acontece na Casa de Cultura Bento Costa Júnior, nº 70, no Centro, às 15h,  que tem como público alvo gestantes e seus companheiros, puérperas, lactantes, avós e população geral.

A organização é do Grupo de voluntários de Apoio a Gestação, parto e puerpério- Colo Coletivo.

Durante o mês, as mães lactantes são convidadas a postarem fotos amamentando seus bebês e enfatizando os benefícios do Aleitamento Materno pelas redes sociais, usando as hashtags sugeridas.

O Agosto Dourado compreenderá, ainda, treinamento para profissionais de Saúde, oficina de amamentação para gestantes e mães do Município, dentre outras atividades.

ALEITAMENTO MATERNO- O leite materno é considerado um alimento completo para os bebês, cheio de anticorpos, fundamentais para a Saúde e a resistência do bebê a doenças, por isso é fundamental que a criança o receba como única fonte de alimento até os seis meses.

Especialistas, no entanto, sugerem que ele deve continuar até os dois anos ou mais, ou seja, não há limite de idade para a amamentação.

BENEFÍCIOS PARA O BEBÊ – O aleitamento materno é capaz de reduzir em até 13% a mortalidade até os cinco anos, criar uma conexão maior com a mãe, melhorar a digestão, reduzir os riscos de infecções respiratórias e alergia, de desenvolver diabetes, colesterol alto, hipertensão e obesidade na vida adulta. A prática de amamentar ainda contribui para a prevenção de problemas fonoaudiológicos, respiratórios, auditivos e psicomotores devido à sucção e desenvolve a cavidade bucal do pequeno.

BENEFÍCIOS PARA A MÃE – O leite materno dado ao bebê após o parto faz o útero voltar ao tamanho normal mais rápido e diminui o sangramento, prevenindo a anemia materna e reduzindo o risco de câncer de mama, ovários e endométrio.

Evita também a osteoporose e protege contra doenças cardiovasculares, como o infarto, além de contribuir com a perda de peso logo após o parto.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.