Rio das Ostras participa de Pesquisa Nacional sobre Aleitamento Materno

Objetivo é conhecer práticas alimentares de crianças menores de um ano

A Secretaria de Saúde de Rio das Ostras realizou durante o último sábado de vacinação contra poliomielite e rubéola, uma pesquisa com as mães e familiares de crianças menores de um ano. O objetivo é conhecer as práticas alimentares dos bebês nessa faixa etária no município, principalmente no que diz respeito ao aleitamento materno. Os dados levantados vão integrar uma pesquisa nacional sobre amamentação natural, desenvolvida pelo Ministério da Saúde.

Os pesquisadores quiseram saber se as crianças foram ou são alimentadas com leite materno e por quanto tempo, quais outros alimentos são oferecidos às crianças, se há uso de chupeta e mamadeira, dentre outras práticas.

Essa é a segunda Pesquisa Nacional de Prevalência do Aleitamento Materno, que tem o intuito de avaliar a situação da amamentação e da alimentação complementar em crianças menores de um ano, para subsidiar o planejamento de políticas que promovam a prática da amamentação, como estratégia de redução da mortalidade infantil.

Os dados servirão de base a políticas públicas de saúde em Rio das Ostras e em todo o Brasil de incentivo à prevalência do aleitamento materno nessa faixa etária.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a amamentação exclusiva até o sexto mês de vida e, a partir daí, a introdução de outros alimentos complementares e a manutenção do aleitamento materno até os dois anos ou mais.

Participaram desse levantamento em Rio das Ostras cerca de 60 pessoas, dentre os nutricionistas da rede, estudantes da Universidade Federal Fluminense e do curso Destak.


FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.