Rio das Ostras oferece oportunidades de socialização a crianças e adolescentes

Atividades educativas, esportivas e culturais são oferecidas nos Centros Integrados de Convivência

 

Com a proposta de oferecer atividades educativas, esportivas e culturais para crianças e adolescentes, a Secretaria de Bem-Estar Social da Prefeitura de Rio das Ostras mantém três Centros Integrados de Convivência.

De segunda a sexta-feira, cerca de 600 crianças e adolescentes freqüentam os CICs em meio período, no horário em que não estão na escola.

 

– Além de participarem das diversas oficinas oferecidas nos locais, todos os atendidos são acompanhados por assistentes sociais, que por meio das crianças e adolescentes também monitoram as famílias – ressalta a secretária de Bem-Estar Social, Márcia Almeida.

 

CIC I – Ernestina Jorge Pereira

 

O CIC I, localizado em Nova Cidade, atende 183 crianças de 6 a 13 anos com oficinas de Música (coral), Linguagens, Dança, Teatro, Esportes, Recreação, Raciocínio Lógico, Artes, Contadores de História, Conhecimentos Gerais e Integração Social.

O Centro conta com os corais Expressom, formado por crianças de 9 a 13 anos, e Expressonzinho, com integrantes de 6 a 8 anos, além do Grupo de Teatro Curumim e do Grupo de Dança.

 

Para Hosana Cesário da Conceição, de 11 anos, moradora do Parque Zabulão, ir ao CIC é uma oportunidade de ter uma atividade extra além da escola. "É melhor vir para cá que ficar em casa após sair da escola. Aqui brinco, estudo e faço teatro, que é o que eu mais gosto", diz Hosana, que freqüenta o local há três anos.

         Com a participação nas oficinas, as crianças ganham mais autonomia, se tornam mais pesquisadoras e criativas. Nosso objetivo é afasta-las de qualquer risco. Aqui as crianças se socializam, divertem, aprendem e fazem amigos – observa a diretora do CIC I, Rosimeri Costa Melo.

 

CIC II – Dr. Gilberto Sobral Barcelos

 

O CIC II funciona em Nova Esperança e atende 210 adolescentes de 13 a 17 anos que participam do Projeto Um Bem Maior. No local são oferecidas oficinas Esportivas (Vôlei, Kung-Fu, Capoeira e Futsal), Cognitivas (Conhecimentos Gerais, Pesquisa e Aprendizagem, Informática e Jogos) e Artísticas (Arte, Cerâmica, Artesanato, Dança de Rua e Teatro).

No Projeto Um Bem Maior, além de participarem das oficinas, os jovens produzem o Informativo UBM Ligadão e participam dos grupos de Dança, Teatro, Kung-Fu e Capoeira.

A jovem Josilana Cirino Cruz, de 16 anos, moradora do Liberdade, participa do Um Bem Maior há um ano e meio e elege o Teatro e o Kung-Fu como suas atividades preferidas. "Aqui eu convivo com muita gente e aprendo não só com as oficinas, mas também com as pessoas", afirma Josilana.

 

– Os jovens participam de todas as atividades para desenvolverem as múltiplas inteligências – ressalta o diretor do CIC II, Maurício Henriques Santana, acrescentando que a partir de abril serão oferecidos também os cursos semi-profissionalizantes de Assistente Administrativo e Inglês.

 

Também a partir do próximo mês, será criado o Fórum Permanente de Discussão sobre Temas da Adolescência, que terá encontros mensais. Duas edições já estão agendadas: no dia 24 de abril, o tema será "Violência", e no dia 8 de maio, "Drogas".

 

O CIC II também atende 50 pais de jovens e pessoas da comunidade com oficinas de Biscuit, Fuxico, Leitura e Escrita, Artesanato e Conhecimentos Gerais.

 

CIC III – Professora Neli Aparecida Tâmara Luiz

 

O CIC III, localizado no Recanto, atende 189 crianças de 6 a 13 anos com oficinas de Leitura e Escrita, Conhecimentos Gerais, Raciocínio Lógico, Ciências, Arte, Esportes, Dança e Teatro.

– As crianças têm prazer em vir para o Centro todos os dias para fazer atividades diferentes das que realizam na escola. Nós não temos problemas com indisciplina e os pais também ficam tranqüilos em saber que seus filhos estão sendo bem cuidados – ressalta a diretora do CIC III, Juliana Louvain de Oliveira.

 

A partir deste ano, o local passou a oferecer uma Sala de Pesquisa, que consiste em uma pequena biblioteca, com livros e material de consulta para auxiliar as crianças em seus trabalhos escolares.

 

Para Washington Lizardo da Silva, 12 anos, morador do Operário, as atividades que mais gosta de fazer no CIC III são futebol e dança de rua. "Aqui é muito melhor que ficar em casa ou na rua que só tem o que não presta", afirma Washington, que está no CIC há três anos.

No CIC III, é oferecida ainda uma oficina de Artesanato para as mães dos alunos e três vezes por semana, o local é utilizado para o curso de alfabetização de adultos, promovido pela Secretaria de Educação.

 

FONTE: SECOM – PMRO. 

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.