Rio das Ostras dá nome à primeira plataforma de produção de petróleo extrapesado da Petrobras

Batismo da unidade aconteceu na terça-feira, 12, com a presença do prefeito Carlos Augusto

O nome do município de Rio das Ostras foi escolhido pela Petrobras para nomear a primeira plataforma de petróleo extrapesado do mundo.

A unidade, que está redesenhando os novos limites da produção marítima deste tipo de óleo no país, foi batizada nesta terça-feira, dia 12, com o nome de FPSO Petrojarl Cidade Rio das Ostras. A cerimômia aconteceu na Baia de Guanabara, onde a unidade está atracada, e teve as presenças do prefeito Carlos Augusto, do vice Ronaldo Fróes, do presidente da Câmara, Carlos Afonso, da secretária de Ciência e Tecnologia, Kátia Brandão, além do diretor de Produção e Exploração da Petrobras, Guilherme Estrela.

– Temos batizado nossas plataformas com nomes dos municípios que têm uma ligação com o processo de extração do petróleo. Rio das Ostras foi escolhida por ser uma das principais produtoras de petróleo do país, por seu bom investimento dos royalties e por estar bem próxima ao nosso campo de produção – explicou o diretor da estatal.

Na solenidade, Carlos Augusto destacou o grande crescimento de Rio das Ostras, alavancado principalmente pelos recursos dos royalties.

– Tenho orgulho em dizer que em nossa cidade os royalties do petróleo são investidos com responsabilidade em infra-estrutura, saúde e educação, com a finalidade de levar mais bem-estar a toda a população – comentou.

O prefeito falou ainda de sua satisfação de o nome de Rio das Ostras estar associado a um projeto pioneiro da Petrobras.

– Muito obrigado por nos dar a oportunidade de aliarmos o nome de uma cidade que é motivo de orgulho para todos nós moradores ao de uma empresa brasileira que tem compromisso com o desenvolvimento. Tenho certeza de que este será um projeto de sucesso, que vai contribuir para a auto-suficiência do Brasil e estaremos juntos nesse momento histórico da Petrobras e do país – enfatizou Carlos Augusto.

PROJETO-PILOTO –  A FPSO Petrojarl Cidade Rio das Ostras tem capacidade para produzir 15 mil barris de petróleo por dia. A unidade irá desenvolver um projeto-piloto, pioneiro no ambiente marinho, para testar uma nova tecnologia de extração de óleo extrapesado. A plataforma irá operar, a partir de março, no Campo de Badejo, na Bacia de Campos
As informações obtidas durante a fase de testes serão utilizadas no projeto definitivo  de desenvolvimento daquele reservatório, que prevê a perfuração de  vários  poços  e a instalação, mais tarde, de uma nova plataforma.

– As informações conseguidas a partir desse projeto serão fundamentais para que, no futuro, possamos vislumbrar o aproveitamento dos bilhões de barris de óleo pesado existentes em todo o país, principalmente na Bacia de Campos, que terá seu tempo de vida prolongado – disse Guilherme Estrela.

FONTE: SECOM – PMRO. 

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.