Prefeitura trabalha para diminuir impactos da chuva na cidade

Guarda Municipal dá apoio a Macaé que sofreu grandes impactos da chuva nas últimas semanas

Diversos setores da Prefeitura de Rio das Ostras se mobilizaram na última semana para minimizar os impactos da chuva no município e na região. Entre eles, a Secretaria de Guarda e Trânsito, que a pedido do presidente da Fundação Macaé de Trânsito e Transporte (Mactran) coronel Lúcio Aracati, dá apoio na ordenação do trânsito. Macaé foi um dos municípios mais atingidos pela chuva e o transbordamento da Lagoa de Imboassica causou diversos transtornos para os motoristas. A guarda mobilizou um efetivo de 70 funcionários –incluindo a Defesa Civil e o Departamento de Proteção Ambiental (DEPA)– para a operação.

De acordo com o Secretário de Guarda e Trânsito, coronel Sérgio Pinto, o efetivo esteve em três pontos do município, dando orientações para os motoristas: na entrada da BR-101, na rotatória próxima a RJ-162 e na divisa do município de Macaé. A Defesa Civil também atuou na retirada de pessoas em situações de risco e no transporte de pessoas. O Praia Âncora e Cláudio Ribeiro foram as localidades afetadas em Rio das Ostras.  

O trabalho da Secretaria de Serviços Públicos também foi intensificado na última semana, em especial no Praia Âncora. Onze funcionários trabalham nesta localidade. Foi disponibilizado uma escavadeira hidráulica, uma retroecavadeira e dois caminhões.

Segundo o secretário de Serviços Públicos, Nilton Teixeira, a limpeza do rio Jundiá foi iniciada em abril. "Partimos do ponto mais baixo, próximo à ponte da estrada de Cantagalo, para o ponto mais alto. Limpamos e adequamos aproximadamente 500 metros do rio, quando a tempestade provocou a inundação devido ao transbordamento", explicou Teixeira.

Os Serviços Públicos atuam ainda em Cantagalo, no Serramar, no Bela Vista e no Village Rio das Ostras com a motoniveladora. As localidades Floresta das Gaivotas, Centro, Nova Aliança, Bosque Beira Rio e Centro recebem suporte de uma equipe com retroescavadeira devido aos alagamentos e afundamentos em decorrência das chuvas.

 

FONTE: SECOM – PMRO. 

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.