Prefeitura investe em qualidade de vida

Prefeitura investe em qualidade de vida, saúde e preservação do meio ambiente

Políticas públicas da Administração Municipal melhoram dia-a-dia de moradores e turistas

Qualidade de vida, saúde e preservação do meio ambiente estão entre as prioridades da gestão pública em Rio das Ostras. Nos últimos quatro anos, a Administração Municipal destinou cerca de R$ 1 bilhão em obras de infraestrutura e saneamento com o objetivo de beneficiar moradores e turistas. Um exemplo é o Projeto Reviver, primeira parceria Público-Privada (PPP) em Saneamento no país assinada pelo presidente Lula e executada pelo prefeito Carlos Augusto, beneficiando mais de 12 mil famílias. Só nesta obra foram feitos quase 70 quilômetros de rede de esgoto e pavimentados cerca de 50 quilômetros de ruas. Em todo o município, mais de 270 logradouros de 14 localidades são contemplados por rede coletora e estação de tratamento.

De acordo com o secretário de Urbanismo e Obras, Nilton Teixeira, os investimentos do atual Governo resultaram na pavimentação e drenagem de mais de 150 quilômetros de ruas, na ampliação da estação de tratamento de esgoto (atingindo a capacidade máxima de 500 litros tratados por segundo), na construção do emissário terrestre e submarino e mais nove estações elevatórias, expandindo em 208 quilômetros a rede coletora.

Dona Sebastiana da Silva e seu Zeldo Jorge foram os primeiros moradores da rua Amazonas, em Cidade Praiana. Quando chegaram ali, há 20 anos, contam que era tudo um matagal. “Depois dessa obra tudo melhorou, até o movimento em nossa mercearia, já que a Prefeitura, além de fazer a rede de esgoto, também asfaltou as ruas do nosso bairro”, disse seu Zeldo se referindo a PPP.

MAIS SAÚDE PARA A POPULAÇÃO – De acordo com dados do Ministério da Saúde, cada R$ 1 investido em infraestrutura representa a economia de R$ 4 gastos no tratamento de doenças provocadas pela falta de saneamento. 

É pensando nessa qualidade de vida, na melhoraria das condições de saúde da população e na preservação do meio ambiente que a Prefeitura investe em obras “embaixo da terra”: mais de R$ 100 milhões foram destinados para distribuição de água tratada, ampliando em cerca de 340 quilômetros a rede de água encanada. Em Rio das Ostras, atualmente, existem 30 mil ligações, o que equivale a cerca de 60% da população atendida.

Jeane Marques é casada e mãe de dois filhos. Ela conta que quando foi morar em Cidade Praiana, há quase oito anos, “o local era muito precário”, desabafa. “As pessoas de minha família sofriam com disenteria, frieira e outras doenças; quando chovia entrava um monte de lama em nossa casa. Agora não. As obras realizadas pelo governo foram maravilhosas”.

PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE – O Departamento de Saneamento lançou a campanha “Se liga na Rede” para orientar as residências migrarem do sistema individual de tratamento de esgoto (com fossa, filtro e sumidouro) para o sistema de rede pública.  Desde então, técnicos têm fiscalizado todas as ruas contempladas pela ligação coletiva para solicitar aos moradores que ainda não se adaptaram, a realizar a mudança.

 “A eliminação dos sistemas individuais é fundamental para contribuir para a preservação do lençol freático. Na medida em que o esgoto vai direto para a estação, ele é tratado de forma segura e o meio ambiente é resguardado”, avaliou o coordenador geral de Saneamento, Aladim Mendes.   

FONTE:
Departamento de Jornalismo
Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.