Portadores de deficiências motoras ganham próteses

Portadores de deficiências motoras ganham próteses e meios auxiliares de locomoção em Rio das Ostras

Iniciativa faz parte de parceria entre Secretaria de Bem-Estar Social e Pestalozzi

Mais de 50 portadores de deficiências motoras receberam nesta quinta e sexta-feira, dia 25 e 26, na sede da Secretaria de Bem-Estar Social de Rio das Ostras, próteses, órteses e meios auxiliares de locomoção. A doação do material faz parte do projeto “Me Leva que Eu Vou” da Pestalozzi Niterói, que também faz o acompanhamento dos pacientes. A iniciativa faz parte de uma- parceria entre a associação e a Secretaria.

Essa foi a segunda visita que a Pestalozzi fez ao município. Na primeira, participantes de projetos da Secretaria de Bem-Estar Social, como o Vencendo Barreiras e o Feliz Idade, foram avaliados e tiveram o molde das próteses e órteses feitos. Dessa vez, além de entregar o produto feito sob medida, novas avaliações foram realizadas.

“É um trabalho muito importante que transforma a vida dessas pessoas. O Bem-Estar Social atende a portadores de necessidades especiais, inclusive com doação de prótese, mas tínhamos que deslocá-los a Niterói e outros municípios. Dessa forma eles não precisam se desgastar em viagens e têm um atendimento especializado, um produto feito sob medida e acompanhamento com profissionais altamente qualificados”, destacou Márcia Almeida, Secretária da pasta.

Após serem avaliados e receberem os equipamentos, os participantes do projeto são encaminhados ao Centro Municipal de Reabilitação, onde recebem tratamento fisioterápico.

Gabriel, de 8 anos, tem paralisia e não consegue manter as pernas na posição correta. Depois de ter passado pela avaliação, recebeu a órtese que ajudará a diminuir dores e desconforto, além de impedir a evolução da deformidade. “Sozinhos nós não conseguiríamos comprar esse material tão importante pra ele, assim como ter acompanhamento de médicos e vários especialistas”, frisou a dona-de-casa Débora Pereira, mãe de Gabriel.

Nicole, de 11 anos, também tem paralisia cerebral e teve no dia 25 o seu primeiro atendimento com a médica Silvia Costa Leal, coordenadora da Pestalozzi Niterói, para depois receber a órtese. “Fiquei sabendo aqui na Secretaria e vim trazer minha filha. Tenho certeza que ela melhorará muito com o tratamento”, afirmou Jociane Mendes, mãe de Nicole.

A Associação Pestalozzi de Niterói realiza, desde 1948, assistência médico-social e assistência educacional aos portadores de deficiência física e mental.

Vencendo Barreiras– Além do trabalho junto à Pestalozzi, a Secretaria de Bem-Estar Social realiza reuniões e oficinas todas às quintas-feiras, dentro do Projeto Vencendo Barreiras. No projeto, os participantes portadores de doenças crônicas, deficiências físicas ou mentais, passam por avaliação socioeconômica e, caso necessário, recebem suporte alimentar ou financeiro, além de participar de oficinas de dança, teatro, artesanato e terem acompanhamento com assistentes sociais e fonoaudiólogos.

 FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.