Luta Antimanicomial reúne especialistas, pacientes e familiares

Município debateu a importância da reinserção de pacientes com transtornos mentais à sociedade

Durante esta semana, a Secretaria de Saúde comemorou o dia 18 de maio, Dia Nacional da Luta Antimanicomial, com uma série de eventos, reunindo especialistas, pacientes e familiares.

A discussão central foi a Saúde Mental como um direito e compromisso de todos e a programação incluiu o aniversário de três anos do Caps – Centro de Atenção Psicossocial. O centro realiza cerca de 600 atendimentos mensais. Também foram realizadas rodas de conversa com pacientes do Centro de Reabilitação – onde só esse ano já foram realizados mais de 10 mil atendimentos de saúde mental a crianças, adolescentes, adultos e idosos. O Centro conta com um laboratório para atendimento a dependentes de álcool e outras drogas, incluindo o tabaco, além de outros serviços de reabilitação.

Além dos encontros para sensibilizar a população quanto à lógica da não exclusão do paciente portador de sofrimento mental, a programação incluiu a exibição de filme, com apoio da UFF.

Programa de Saúde Mental – Um dos objetivos da semana foi debater as conquistas do Programa de Saúde Mental do município. O Programa é desenvolvido no Caps e nos dois Centros de Reabilitação da Secretaria de Saúde, do Centro da cidade e em Rocha Leão. O programa conta com especialistas como psiquiatra, psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional e fonoaudiólogo, entre outros.

O Programa de Saúde Mental inclui atendimento individual, atendimento em grupo (crianças, adolescentes, adultos e idosos), sicoterapia, visitas domiciliares, arte-terapia, oficinas terapêuticas, grupos de recepção, grupos de convivência, encaminhamento Direto, emergências psiquiátricas,  equipe de referência para dependência química (álcool e outras drogas) e equipe de referência para o atendimento de crianças e adolescentes.‏p‏

 

FONTE: SECOM – PMRO.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.