Grupo de Apoio à Adoção discute situação de crianças que vivem em abrigos

O Grupo de Apoio à Adoção de Rio das Ostras – ADOTE – se reuniu no último dia 25 de fevereiro, para discutir a situação de crianças e adolescentes que vivem em abrigos.

 O encontro contou com a presença de Tátia Soares, coordenadora do abrigo de Rio das Ostras, e ainda foi exibido o documentário "O que o Destino me Mandar", de Ângela Bastos.

 

A reunião começou com a apresentação do vídeo que mostra mais que números, "O que o destino me mandar" traz histórias narradas pelos próprios protagonistas. Cada relato revela um pouco da realidade vivida pelos abrigados, seus sonhos, suas frustrações e o desejo comum: ter uma família. Além de dar voz a meninos e meninas que pouca gente vê, o documentário ajuda a derrubar o mito de que o processo de adoção no Brasil é lento e burocrático. O depoimento de autoridades e especialistas ouvidos pela diretora ajuda a entender o porquê.

 

Após a apresentação do documentário, Tátia Soares falou um pouco do trabalho que é feito no Abrigo Municipal de Rio das Ostras e sobre as crianças que estão sendo assistidas neste momento no município.

 

O ADOTE tem como objetivos principais dar apoio àqueles que desejam adotar crianças e adolescentes, e aos que já adotaram; fazer um trabalho de conscientização sobre questões relacionadas à adoção; aumentar e facilitar informações a respeito da adoção no Brasil; proporcionar intercâmbio com instituições semelhantes e afins e educar a comunidade sobre o assunto.

 

As reuniões acontecem sempre no último segunda-feira do mês, na sede da Secretaria de Educação (Av. Guanabara, 3.603 – Extensão do Bosque), com entrada franca. O próximo encontro acontecerá no dia 31 de março.

Mais informações pelo telefone (22) 2764-7752 ou pelo e-mail adote@adote.net

FONTE: SECOM – PMRO. 

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.