Filme de Rio das Ostras foi selecionado para Festival de Cinema de Porto Alegre

Curta de Henrique Haddefinir compete em duas categorias

    Rio das Ostras está representada no CineEsquemaNovo – Festival de Cinema de Porto Alegre (CEN), que será encerrado neste domingo, dia 1º de julho. O curta "Mata-se você mesmo", de Henrique Haddefinir, participa da  Mostra Competitiva de Curtas e Médias e da Mostra Sala de Aula – Júri Popular. A escolha das obras que disputam o festival, em sua quinta edição, desta vez foi ainda mais rigorosa. Todos os filmes passaram por uma pré-seleção a cargo dos coordenadores do evento e, em seguida, pela seleção final com júri técnico.

    O filme riostrense foi um dos 51 selecionados entre 759 inscritos para a Mostra Competitiva de Curtas e Médias-metragens. Já para participar da Mostra Sala de Aula, com 21 selecionados, "Mate-se Você Mesmo" disputou com outros 164 filmes feitos em universidades ou cursos de cinema.
    Realizado desde 2003, o CineEsquemaNovo foi uma das primeiras mostras do País a derrubar a distinção formal entre cinema, vídeo e digital, promovendo também as novas mídias. Todos os suportes imagináveis, do 35mm e suas variações até uma produção feita em um telefone celular, são aceitos pelo CEN. Segundo os organizadores, o festival aponta para a renovação audiovisual proporcionada pela tecnologia e pela mistura de gêneros.

    Prata da casa – O curta "Mate-se você mesmo" é fruto do curso de realização cinematográfica promovido em maio de 2006 pela Fundação Rio das Ostras de Cultura em parceria com as ONGs Cidadela, Cooperativa Fora do Eixo e a Produtora Boteco Cinematográfico. Exibido na II Mostra Rio das Ostras de Cinema, realizada em dezembro do ano passado no Teatro Popular de Rio das Ostras, o filme faz uma reflexão sobre as muitas maneiras de ver a vida e de chegar à morte.

 
    Na sinopse do filme é apresentada a "mulher de vestido branco" que acredita poder fazer diferença no mundo ao escolher a melhor maneira de morrer. E apesar de considerar o suicídio um ato irracional, ela tenta embasar e cientificar as tantas formas de "dormência eterna" que existem na humanidade.
    O também ator Henrique Haddefinir assina a direção e o roteiro do filme. Quem assina a direção de arte é de Regina Muniz, a direção de fotografia, Carlos Ribeiro e Luiz Alves, e o som, Mario Telles. No elenco estão os atores Tiago Maviero e Márcia Aicram. A assistente de direção é de Reynaldo Barreto Lisboa.
    A Fundação Rio das Ostras de Cultura patrocinou a viagem e estadia de Henrique Haddefinir em Porto Alegre durante os dias do Festival de Cinema.

fonte: SECOM – PMRO.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.