Conferência reúne produtores, pescadores e poder público

Conferência de Desenvolvimento Rural e da Pesca de Rio das Ostras reúne produtores, pescadores e poder público

Participantes se dividiram em três grupos de trabalho para formar propostas para criação de políticas públicas

Para continuar o planejamento para o desenvolvimento da área rural do município, a Prefeitura de Rio das Ostras, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, promoveu, a I Conferência de Desenvolvimento Rural e da Pesca. O evento ocorreu no último sábado, dia 29, na Escola Municipal Professora Marinete Coelho de Souza, na localidade de Cantagalo.

Para orientar os produtores rurais e pescadores, no início da conferência foram realizadas duas palestras, sendo uma com o presidente da Emater-Rio,Justino Antônio da Silva; e a outra com o diretor técnico da Fundação Instituto  de Pesca do Estado do Rio de Janeiro – Fiperj, Glauco Barradas. Ambos relataram as possibilidades de trabalhos que podem ser desenvolvido tanto na área rural quanto na pesca, respectivamente.

Na parte da tarde foram formados três grupos de trabalho,ligados a Agricultura, Pecuária e Pesca, para discutir propostas e ações para o próximo biênio.

Para o secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, Max Almeida, é gratificante ver a mobilização que foi feita para a participação dos produtores e pescadores na Conferência. “É com muito orgulho que promovemos a I Conferência voltada para esses setores tão importantes. O dia é de trabalho para depois, sim, com os relatórios prontos feitos pelos grupos de trabalho, definir as diretrizes e propormos a criação de políticas públicas. Espero comemorar, junto com o Conselho que será formado nesta conferência, bons resultados para todos”, disse.

O presidente da Emater-Rio, Justino da Silva, ressaltou em sua palestra a importância da criação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural. “O Conselho é o representante legal da comunidade e das entidades envolvidas junto aos órgãos municipais e estaduais. Pelo que foi dito aqui, há seis anos existia um Conselho que acabou sendo dissolvido. Isso quer dizer que Rio das Ostras precisa recuperar esse trabalho. Hoje o município poderia ter muitos benefícios e verbas de projetos que são viabilizados aos conselhos pelo Estado e pela União”, informou.

Em sua palestra, o diretor técnico da Fiperj, falou de como pode ajudar no desenvolvimento da pesca no município. “A Fiperj está de prontidão para ajudar o conselho e os pescadores da cidade no que for possível para o desenvolvimento do setor. Podemos também, via conselho, viabilizar formas de conseguir recursos estaduais e federais. O importante saber que quando a sociedade civil, o poder público e técnicos se juntam, o resultado tende a ser positivo”, declarou.

Conselho – O Conselho de Desenvolvimento Rural e da Pesca eleito para o biênio 2010/2011 é formado por vinte pessoas. Cinco de um colegiado do setor de Pesca, cinco de produtores rurais,  e dez do Poder Público e entidades técnicas.

O trabalho coordenado do Conselho permite que o município se habilite a receber recursos de projetos e programas de fomento, como exemplo, o Pronaf- Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.