Casamento coletivo une 39 casais

Solenidade religiosa ocorreu no espaço Renascer da Terceira Idade

 

A Secretaria de Bem-Estar Social promoveu no último sábado, dia 7, a oficialização da união de 39 casais riostrenses com a realização do Projeto casamento Coletivo. A solenidade ocorreu no espaço Renascer da Terceira Idade com a cerimônia religiosa distinta para católicos, feita pelo padre João Machado Evangelho, e evangélicos, ministrada pelo pastor Marcos Dias.

De acordo com a secretária de Bem-Estar Social, Márcia Almeida, esse é projeto muito importante porque valoriza a família como um todo. “O casamento coletivo tem um significado especial para mim que não é somente a oficialização de uma união, mas, principalmente, permitir que o casal realize o sonho de estar legalmente e religiosamente casado”, declarou.

Para o prefeito Carlos Augusto esse projeto renova as energias de todos os envolvidos porque se trata do amor. “Essa é uma prova de renovação do amor, tendo em vista que muitos casais já estão juntos há muito tempo. A oficialização dessa união mostra que o investimento na família ainda é o melhor investimento”, falou.

Dentre as muitas histórias de amor dos 39 casais que se casaram, o destaque ficou para as irmãs Sandra, Rogéria e Maria Angélica. As três aproveitaram a oportunidade dada pela Secretaria de Bem-Estar Social para oficializarem os seus compromissos. Sandra e Wellington Nascimento são casados há sete anos. Rogéria, grávida de cinco meses, e Edalton Rangel estão juntos há dois anos e Maria Angélica e Claudemir Chaves convivem há 15 anos e têm quatro filhos.

As três foram unânimes em afirmar que se não fosse essa oportunidade dada pela Secretaria de Bem-Estar Social, continuariam a manter a união estável sem ser oficializada. “Foi um sonho que nós três realizamos e o melhor é que podemos casar juntas”, declarou Maria Angélica.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.