Casa da Mulher conclui capacitação para atendimento ao agressor

A equipe qualificada trabalhará com a conscientização dos autores de violência doméstica através de grupos de reflexão

Após três meses, encerrou na última quarta-feira, dia 17, o Curso de Capacitação de Atendimento ao Agressor, realizado pela Casa da Mulher – Centro de Referência em Atendimento à Mulher da Secretaria de Bem-Estar Social de Rio das Ostras.

A equipe qualificada trabalhará com a conscientização dos autores de violência doméstica através de grupos de reflexão, como prevê a Lei Maria da Penha, que garante os direitos das mulheres agredidas. Ao todo, foram capacitadas 22 pessoas, entre membros da Secretaria de Guarda e Trânsito, Secretaria de Saúde, oficiais de justiça, além de componentes da Casa da Mulher.

“Nós criamos essa equipe com o objetivo de encerrar um ciclo de violência. Pois o homem agressor pode ser julgado e condenado pela atitude dele, mas se ele não se conscientizar sobre a gravidade do seu ato violento, a probabilidade dele agredir outras mulheres é grande”, explicou Márcia Regina da Silva, coordenadora da equipe dos grupos de reflexão.

A qualificação foi feita pelo psicólogo clínico Dário Córdova, do I Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Rio de Janeiro. Inicialmente, a equipe trabalhará com os homens que forem encaminhados pela Justiça, mas a intenção é estender a iniciativa aos homens que queiram freqüentar os grupos voluntariamente.

Márcia Almeida, secretária de Bem-Estar Social, entregou os certificados de conclusão de curso ao grupo e frisou o orgulho da Prefeitura em poder oferecer mais esse serviço à população “Essa equipe é resultado de um grande trabalho em prol da mulher. Temos certeza que esse grupo será facilitador de uma vida melhor para as famílias do nosso município”, frisou a secretária.

O coronel Sérgio Pinto, secretário de Guarda e Trânsito, foi um dos membros do curso. Para ele, é muito importante que mais pessoas estejam familiarizadas com o tema da violência doméstica, inclusive sobre a Lei Maria da Penha. “Quanto mais pessoas estiverem informadas e preparadas para tratar desse tem a tão importante para a nossa sociedade, melhor. O guarda geralmente é o primeiro a tomar conhecimento da agressão. Então é fundamental que ele esteja apto a identificar o ato violento, encaminhar a vítima à Casa da Mulher e saber como agir com o agressor”, concluiu.

A Casa da Mulher de Rio das Ostras funciona na Rua Jandira Morais Pimentel, 44, no Centro (na rua da Secretaria de Fazenda). O telefone do local é (22) 2771-3125.


FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.