Carlos Augusto busca soluções para ampliar transporte público

Trem de passageiros pode ser alternativa para atender ao crescente aumento populacional

Nesta quarta-feira, dia 5, o prefeito Carlos Augusto, o vice-prefeito, Wilton Broder, o presidente da Câmara de Vereadores, Carlos Afonso Fernandes e secretários municipais se reuniram para discutir a necessidade de ampliação do transporte público para atender a crescente demanda populacional. Na ocasião, as autoridades receberam o pesquisador Eduardo Gonçalves Davi, especialista pela Coppe-UFRJ,que apresentou a proposta de criação de um trem suspenso para transportar passageiros dentro de Rio das Ostras e da cidade até os municípios vizinhos.

“Mesmo diante do crescimento populacional, queremos continuar mantendo a qualidade de vida e a excelência nos serviços prestados aos moradores. Por este motivo, estamos buscando alternativas que possam ser implantadas com boa relação custo/benefício e que possam conseguir apoio financeiro de outras esferas de governo e da iniciativa privada”, explicou o prefeito Carlos Augusto, destacando que a ampliação do transporte é prioridade de seu governo.

O prefeito vem ouvindo especialistas e analisando meios que possam ampliar o sistema de transporte público municipal e intermunicipal. Depois de ter coletado dados sobre a viabilidade técnica e econômica de catamarães e do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), Carlos Augusto convidou o especialista em Maglev para uma apresentação aos técnicos da Prefeitura.

MAGLEV – O Maglev é um trem de levitação desenvolvido na Universidade Federal do Rio de Janeiro pela Coppe e pela Escola Politécnica, por meio do Laboratório de Aplicações de Supercondutores. O trem brasileiro, assim como o Maglev alemão, flutua sobre uma plataforma, por magnetismo, tendo atrito apenas com o ar durante seu deslocamento. O veículo foi concebido visando uma revolução no transporte coletivo, utilizando alta tecnologia, de forma não poluente, energeticamente eficiente e de custo acessível para os grandes centros urbanos.

O pesquisador Eduardo Gonçalves destaca que Rio das Ostras é uma cidade em que o adensamento populacional acontece de forma acelerada. Por isso, ele acredita que as ideias convencionais de transporte não geram resultados. “O governo municipal precisa pensar em soluções originais para atender a essa demanda que cresce a cada dia. A cidade tem uma situação única e precisa de ideias futuristas para atender bem à população”, explicou o especialista. Ele destaca ainda que o Maglev é apropriado para Rio das Ostras porque o município não dispõe de linha férrea cortando a cidade. Além disso, por conta do desenvolvimento tecnológico do setor petrolífero, a região já tem condições de produzir os módulos do transporte.

O presidente da Câmara Municipal, Carlos Afonso Fernandes, concorda que a realidade de Rio das Ostras pede alternativas ao transporte rodoviário. “É necessário avaliar a implantação do Maglev e de qualquer outro transporte com responsabilidade, avaliando custos. Mas é claro que é oportuno estudar alternativas. Pelo o que nos foi apresentado hoje, parece se tratar de uma solução viável e que pode atrair a parceria de empresas”, opinou Carlos Afonso.

FONTE: SECOM – PMRO.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.