Arqueólogos voltam a Rio das Ostras para novas escavações no Sambaqui da Tarioba

O museu será ampliado após a conclusão das pesquisas no terreno

A equipe do Instituto de Arqueologia Brasileira (IAB) está concluindo mais uma etapa de escavações no Sambaqui da Tarioba, em Rio das Ostras. A pesquisa está sendo realizada no terreno localizado atrás do museu e adquirido pela Fundação Rio das Ostras de Cultura para ampliação do prédio.

Entre as novas descobertas estão lâminas de machado, dentes de animais e grafite perfurados que eram usados como adorno, além de ossadas humanas.
Único museu 'insitu' do Brasil, ou seja, inserido dentro do próprio sítio arqueológico, o Tarioba tem concepção museológica de Denise Chamum, que coordena a equipe do IAB.
"Todos os achados são sempre significativos e revelam um pouco mais sobre a cultura do povo sambaquiano, que habitou esta região há mais de 3 mil anos", afirma a arqueóloga e museóloga Denise.
Segundo Denise, devido a especulação imobiliária do entorno do museu não é possível dimensionar o tamanho e a profundidade do sítio arqueológico. Até o momento, cerca de um terço da área total do novo terreno, com 300 metros quadrados, já foi escavada pela equipe.
"A Região dos Lagos tem 150 sítios arqueológicos cadastrados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e é muito importante pesquisá-los para resgatar a cultura pré-histórica", afirma o historiador Marcos Henrique Inácio, que integra a equipe que faz escavações em Rio das Ostras.
A equipe que está na cidade é formada ainda pelo técnico de arqueologia Juber Decco, o estudante de História Jessé Oliveira e o auxiliar Odécio Guimarães.

Fundação de Cultura e IAB realizam seminário

Rio das Ostras está promovendo um seminário sobre "O aquecimento global e as suas conseqüências na preservação do patrimônio ambiental e cultural". O seminário, uma parceria entre o Instituto de Arqueologia Brasileira (IAB) e a Fundação Rio das Ostras de Cultura, será realizado entre os dias 19 e 20 de outubro na sede da Secretaria de Educação, com entrada franca.
Entre os palestrantes confirmados estão a coordenadora de História da Ciência do Museu de Astronomia, Cristina Helena de Motta Barboza, abordando "Uma perspectiva histórica das mudanças climáticas; a secretária-geral da Associação do Mico Leão-Dourado, Denise Marçal Rambaldi, com o tema "Mudanças climáticas: o que você tem a ver com isso?"; o ambientalista Ernesto Galiotto, que vai falar sobre "A natureza intacta e a natureza agredida vistas de cima" e o índio da tribo Guajajara, do Maranhão, Zé da Guajajara, com o assunto "O índio no contexto atual do aquecimento global", entre outros.

FONTE: SECOM – PMRO. 

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.