Antigo lixão vira programa ambiental

Rio das Ostras transforma antigo lixão em programa ambiental inovador na região

Lançamento do Programa de Neutralização de Emissões de Carbono será dia 2 de abril
A Prefeitura de Rio das Ostras lança no próximo dia 2 de abril o Programa de Neutralização das Emissões de Carbono, às 9h 30, no antigo lixão da cidade, no Praia Âncora. A iniciativa recupera a área, que antes gerava danos ao meio ambiente, por meio de programa inovador, capaz de mobilizar a população em torno do controle da emissão de poluentes na atmosfera. Fará parte do programa a criação de um Selo Verde, concedido a empreendimentos ambientalmente responsáveis.

Pelo Programa de Neutralização das Emissões de CO2 (gás carbônico) a área do antigo lixão foi transformada em um bosque. Foram plantadas 3 mil e 500 mudas, o suficiente para neutralizar a emissão de CO2 gerada pelos prédios da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, responsável pelo programa. A área recuperada é de cerca de 34 mil m2.

Técnicos da secretaria farão um monitoramento permanente do local e pesquisas estatísticas sobre as emissões de carbono.

Essa é uma primeira fase da iniciativa, que será expandida a outras áreas públicas, visando à neutralização da emissão de carbono dos demais prédios públicos, veículos utilizados pela administração municipal, eventos e outras ações promovidas pela Prefeitura. O programa também contempla ações de Educação Ambiental.

 "Começamos a trazer para o município a consciência da necessidade de neutralização do carbono e, para isso, temos que modificar nossos hábitos. Cada cidadão tem que fazer sua parte", diz o secretário de Meio Ambiente, Max José de Almeida.

Para o cálculo de emissão de gás carbônico de uma atividade é necessário considerar suas diversas fontes de emissão, como gasto de energia elétrica, tipo de matéria prima, entre outras.

Selo Verde – Estendendo o programa para a iniciativa privada, será criado um "Selo Verde", concedido pela Secretaria de Meio Ambiente a empresas e estabelecimentos comerciais que contribuam com a neutralização das emissões em suas atividades. O selo também pode ser conferido a empreendimentos que busquem o desenvolvimento sustentável, por meio do aproveitamento da energia solar, a permeabilidade do solo, reciclagem de materiais, entre outras alternativas não poluentes e voltadas à preservação de recursos naturais.

Preservação da Vida – A redução dos gases é essencial para reduzir a alteração do processo natural de aquecimento da Terra, o Efeito Estufa. O aquecimento natural garante a existência de vida no planeta, mas o avanço da emissão de gases gera também um aumento da temperatura média do planeta – o que pode significar o desaparecimento de várias espécies.

As plantas têm a capacidade de capturar o dióxido de carbono da atmosfera durante a fotossíntese, para gerar alimento necessário para seu crescimento e manutenção.

Antigo lixão – O lixão de Rio das Ostras já estava desativado desde 2005, com a criação do Aterro Sanitário. Tratava-se de uma área de emissão de gases poluentes, criação de vetores de doenças, como ratos e insetos, apresentando risco ao meio ambiente e à saúde da população.

A área passou por várias ações de despoluição e agora é ocupada pelo bosque, com mais de 50 espécies diferentes de árvores e arbustos para a neutralização de CO2.

Ao final do evento de lançamento do Programa, o local, que já é cercado, será fechado para garantir a preservação da área.

FONTE: SECOM – PMRO.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.