Segurança pública é tema de reunião

Autoridades municipais e policias apresentaram alternativas para solucionar problemas apresentados pela população

 

Mais de 80 pessoas se reuniram na noite do último dia 15 no Colégio Municipal Professora América Abdalla, em Nova Esperança, Rio das Ostras, para discutir segurança pública. A reunião foi organizada pelo Conselho Comunitário de Segurança Pública do município, com o apoio das Secretarias Municipais de Guarda e Trânsito e Comunicação Social, além das polícias Civil e Militar.

Na ocasião, presidentes de associações de moradores, estudantes e vítimas da violência urbana expuseram os principais problemas enfrentados nas suas localidades. Como em reuniões anteriores, o trabalho conjunto entre sociedade e poder público foi uma das principais soluções propostas para conter a violência no município. “Temos que conhecer nossos vizinhos, ter o telefone deles, pois eles podem alertar a polícia ao ver uma anormalidade na residência”, afirmou Cel. Sérgio Pinto, secretário de Guarda e Trânsito.

O secretário ainda adiantou que serão feitas mudanças na estrutura da Guarda Municipal que propiciarão maior participação da sociedade “Nos próximos dias me reunirei com o Prefeito Carlos Augusto para definir essas alterações”, frisou. Sergio Pinto ainda falou que, embora Rio das Ostras não tenha estatística de criminalidade que justifiquem a instalação de um Batalhão de Polícia Militar, se comparada a regiões do Rio de Janeiro, a prefeitura está trabalhando para viabilizar a construção de uma nova unidade da PM e de um a sede do Grupamento de Bombeiros. “Pelo crescimento vertiginoso do município, sabemos da necessidade de termos um batalhão independente e estamos criando meios para conseguirmos”.

Alguns moradores questionaram a obrigatoriedade do pagamento da Taxa de Incêndio, uma vez que o município não possui Bombeiros, e o secretário esclareceu “A lei obriga o pagamento da taxa em municípios cuja sede da Prefeitura fica localizada a até 30 quilômetros da sede de um batalhão. Como existe um em Macaé ficamos enquadrados na lei”.

A Guarda Municipal que, devido à distância do Grupamento de Bombeiros e de uma unidade da Marinha, acaba exercendo atividades que não competem ao município como combate a incêndio, salvamento marítimo e fiscalização marinha, teve seu trabalho destacado.

O tenente Colchone, da 3º Companhia do 32º Batalhão (Rio das Ostras), lembrou que é preciso distinguir o fato do boato, para não causar uma sensação desnecessária e irreal de insegurança no município. “Existem e empresas que se favorecem com esses boatos, então é bom avalia-los. Há poucos dias houve um furto simples em uma padaria que chegou aos meus ouvidos como sendo um assalto por cinco bandidos armados. As pessoas aumentam”, afirmou.

O telefone de plantão da Guarda Municipal é 153 e o da PM é 2764-3190.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.