Segundo fim de semana do Festival de Teatro reúne espetáculos adultos e infantil

Serão apresentadas sete peças de sexta-feira a domingo
O Festival Nacional de Teatro de Rio das Ostras chega ao segundo fim de semana de apresentações reunindo sete espetáculos no palco do Teatro Popular. Na sexta-feira, dia 8, às 20h, entram em cena as esquetes "Pesquisa", "Conhecendo Daiana", "É das peladas que eles gostam mais", "O Despertador" e "Quem", apresentadas por grupos cariocas. No sábado, 9, às 20h, o público poderá conferir o espetáculo adulto "A Incrível Peleja de Simão e a Morte", com a Cia. Arte Popular (Duque de Caxias – RJ). Já a garotada vai poder se divertir no domingo, 10, às 17h, com a peça "O Auto do Ururau", encenada pelos atores da Cooperac / Net (Campos – RJ).

Histórias curtas e recheadas de conflito serão apresentadas nesta sexta-feira. Em "A Pesquisa", uma presidiária relata o seu cotidiano a uma pesquisadora, já "Conhecendo Daiana" mostra uma adolescente nada convencional que fala de suas aventuras na sala de espera do psicanalista. O esquete "É das peladas que elas gostam mais" aborda o conflito dos padrões estéticos em um instituto de depilação; "O Despertador" expõe a luta de uma mãe de família contra o tempo; "Quem?" apresenta a ingênua Lisandra que não desconfia da paixão do marido por seu irmão.

No sábado, "A incrível Peleja de Simão e a Morte" coloca em cena um anti-herói que tenta a todo custo se manter mais tempo na terra. Ele vive com sua esposa e procura ajudar a todos. Até que chega o dia de sua morte e Jesus vem lhe buscar. Simão consegue driblar o próprio filho de Deus e escapa também da vinda de outros santos e divinos. Até que chega a morte em pessoa e Simão então precisa vencer essa peleja definitiva.

Para a garotada, a peça "O Auto do Ururau", em cartaz no domingo, apresenta o romance de Sinhazinha e Amaro, um amor inaceitável pelos padrões rurais. O romance termina de forma trágica com a morte de Amaro que, jogado no rio, se transforma num jacaré de cinco metros que ocupa o sino da igreja e mata todos os ambiciosos que tentam recuperar a relíquia de ouro.

Festival – O evento terá dois meses de duração e se encerra no dia 27 de setembro. A realizadora do evento, a Fundação Rio das Ostras de Cultura, espera receber nesse período um público estimado em 10 mil pessoas entre platéia, artistas e técnicos da área. Selecionados entre 200 textos inscritos, os participantes da quarta edição do evento concorrem a R$ 24 mil em prêmios e troféus. As categorias espetáculo adulto, infantil e esquete também recebem troféus pela melhor direção, melhor ator, melhor atriz, melhor cenário, melhor figurino, melhor iluminação, melhor sonoplastia e melhor texto inédito.

O festival tem como metas formar platéia, estimular o desenvolvimento do mercado para os profissionais que atuam na área, desmistificar o teatro como cultura de elite, abrir espaço para novos talentos e possibilitar que os artistas não profissionais tenham acesso a espetáculos consagrados.

Serviço – IV Festival Nacional de Teatro de Rio das Ostras. Teatro Popular – Avenida Amazonas, s/nº, Centro, 2760-3119. Sextas-feiras, às 20h (esquetes), sábados, às 20h (espetáculos adultos), domingos, às 17h (espetáculos infantis). Ingressos a R$ 10 e R$ 5 (estudantes e maiores de 65 anos).


FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.