Secretaria de Guarda e Trânsito organiza reunião para tentar resolver problema dos vales-vans

Cooperativas de transporte não estão aceitando vales da Vanpel por falta de pagamento

A Secretaria de Guarda e Trânsito de Rio das Ostras convocou uma reunião na última sexta-feira, dia 5, entre empresários do município, cooperativas de transporte e as administradoras dos vales-van. O objetivo foi tentar resolver o problema dos usuários das kombis e vans que utilizam vales-transporte da Vanpel, que deixou de ser aceito pela maioria das cooperativas de transporte desde o dia 1ºde dezembro por falta de pagamento.

"A decisão de aceitar ou não esses vales cabe unicamente às cooperativas de transporte. A prefeitura não tem gerência sobre isso, pois é um contrato feito entre as administradoras dos vales de papel e as cooperativas. Mas como a população está sendo prejudicada, nós resolvemos intervir, reunindo cooperativas e empresas para tentar resolver essa questão o mais rapidamente possível", explicou o coronel Sérgio Pinto, Secretário de Guarda e Trânsito.

De acordo com representantes da CooperCidade, CooperEnseada, CooperOstra e Coopca, as quatro cooperativas que fazem o transporte público municipal – sendo as duas últimas também responsáveis por transporte intermunicipal na região – a Vanpel não está repassando o dinheiro dos vales, o que deveria ser feito em 24 horas.

"A Vanpel tem uma dívida conosco de mais de R$ 85 mil. Não podemos mais continuar recebendo esses vales, se não a dívida só vai aumentar e será ainda mais complicado receber deles. Esse valor corresponde a quatro vezes a nossa receita mensal, não temos como arcar com isso", esclareceu Emerson Fonseca, presidente da CooperOstra.

A CooperCidade é a única que ainda continua aceitando os vales da Vanpel até o dia 31 de dezembro. Os cooperados sugeriram às empresas que compram os vales da Vanpel passarem a trabalhar com os vales da Rio Van e da Novo Vale.

O diretor da Vanpel, Alberto Rodrigues, reconheceu o erro "Estamos com um problema de fluxo de caixa, mas todas as cooperativas e postos que possuem contrato conosco serão pagos e as empresas cujos funcionários não estão tendo os vales aceitos, serão ressarcidas em até 10 dias".

Os empresários do município concordaram em passar a comprar os outros dois vales aceitos, porém questionaram o fato dos vales de dezembro já terem sido entregues aos funcionários, que não conseguem utilizá-lo. Para tentar solucionar essa questão, a Secretaria de Guarda e Trânsito marcou uma nova reunião para terça-feira, dia 9, às 14 horas. "Os cooperados só aceitam voltar a receber os vales da Vanpel após a dívida ser quitada. A Vanpel não tem como pagar essa dívida e população está com os vales nas mãos sem poder utilizá-los. Daremos esses dias para eles entrarem em um consenso e voltaremos a nos reunir para tentar por um ponto final nesse impasse", conclui Sérgio Pinto.


FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.