Saúde básica de Rio das Ostras supera os 180 mil atendimentos

Prefeitura promove integração dos programas e investe na prevenção de doenças

A Prefeitura de Rio das Ostras prioriza a prevenção de doenças e a promoção de saúde. A Administração Municipal está reorganizando a área de Atenção Básica, que inclui o atendimento dos postos de saúde, ações dos programas municipais e a farmácia municipal. O Governo Municipal criou novos serviços e programas e promove uma integração entre todas as ações.

O grande desafio da Secretaria de Saúde é atender a uma demanda crescente, que hoje, só na Atenção Básica, supera os 180 mil atendimentos ao ano.

“No início da gestão havia uma necessidade urgente de aprimorar o atendimento de alta complexidade; implantamos então a UDT, o CTI do Hospital Municipal, a equipe de Resgate. É importante lembrar, no entanto, que a Prefeitura nunca deixou de lado a Saúde Básica, nossa prioridade. E o grande crescimento populacional nos leva à constante ampliação dos serviços”, disse o secretário Sérgio Manhães.

O secretário lembrou que nesta gestão foi implantado o Programa de Saúde da Família – PSF e que Rio das Ostras é um dos poucos municípios que contam com agentes comunitários concursados. O PSF está em fase de expansão e o objetivo da Prefeitura é chegar a todas as localidades.

A coordenadora da Atenção Básica, Jane Teixeira, destacou também a ampliação dos Programas de Saúde, que acontecem em todas as unidades. Nos últimos anos, foram criados os programas do Homem, de Combate ao Tabaco, de Atendimento Domiciliar, Lesões Dérmicas e o Programa de Saúde do Idoso.

Jane Teixeira explica que atualmente os programas atuam de forma integrada, com atendimento multidisciplinar, que inclui consultas de saúde e atividades preventivas.

“É importante cuidar do cidadão em todas as suas fases, do pré-natal à Terceira Idade e em suas diferentes necessidades. Para isso, os serviços de saúde devem se completar “, explica a médica.

Alguns desses programas, como Saúde da Mulher, Saúde da Criança e o Hiperdia – de controle da Hipertensão e Diabetes são responsáveis por um grande número de atendimentos.

O Hiperdia já conta com cerca de 9.350 pessoas cadastradas, que recebem atendimento médico, de nutricionistas, fisioterapeutas e enfermagem. Os pacientes desenvolvem ainda atividades em grupo.

“Eu já participava da ginástica em grupo aqui no posto do Âncora. Agora também estou fazendo o tratamento da hipertensão e diabetes. Minha saúde melhorou muito. Eu tinha muitas dores e hoje vivo bem melhor”, conta a moradora Silcéia Azevedo, de 65 anos.

As atividades em grupo são diferenciais dos programas, uma atenção humanizada, como explica Jane Teixeira. “No grupo o paciente é acolhido, divide suas angústias, o que contribui para o estado de bem-estar e saúde”, conclui.

FONTE: SECOM – PMRO.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.