Rio das Ostras sedia prova ciclística que define brasileiros que vão para Olimpíadas

Federação de Ciclismo do Rio e prefeito Carlos Augusto anunciaram realização da Taça Brasil de Mountain Bike XCO

Em reunião na última semana, representantes da Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro e o prefeito Carlos Augusto anunciaram a realização da segunda etapa da Taça Brasil de Mountain Bike Cross Country de Circuito (XCO) na cidade. A prova, que acontece dias 19 e 20 de maio, vai definir os atletas nacionais classificados para as Olimpíadas de Londres e ainda atrair ciclistas de outros países em busca de pontos no ranking internacional.

Considerada uma das mais importantes provas do País, a Taça Brasil de Mountain Bike Cross Country conta para o ranking da International Cycling Union (UCI) e para a classificação nacional. Como se trata da última etapa competitiva da modalidade, no Brasil, antes das Olimpíadas de 2012, a prova será definitiva par saber quais os brasileiros irão concorrer a medalhas olímpicas em Londres.

“Essa é mais uma conquista para Rio das Ostras; receber um evento desse porte estimula a prática esportiva e aquece o setor de turismo da cidade. Queremos que esta seja a primeira de muitas competições de ciclismo de alto nível no município”, disse o prefeito Carlos Augusto.

CIRCUITO – A prova, chancelada pela Confederação Brasileira de Ciclismo, UCI e Federação de Ciclismo do Rio de Janeiro (Fecierj), deve receber pelo menos 300 atletas do Brasil e exterior. O circuito está localizado no Mar do Norte, dentro de uma reserva natural particular. Um dos promotores da prova, a Associação da Bike de Rio das Ostras – BikeRO foi fundamental para a implantação e divulgação do circuito, criado com respeito aos critérios de respeito ao meio ambiente.

O Cross Country de Circuito (XCO) é disputado em circuito fechado, em voltas. Rio das Ostras entrou no mapa de provas do Estado quando sediou o ROXCO – Rio das Ostras Cross Country de Circuito, a última etapa do ranking da Fecierj. “Se não temos morro, a gente faz trilhas técnicas pra andar em circuito” diz Marcio Gripp, da BikeRO, que desenhou o circuito aproveitando algumas trilhas e abrindo outras novas no Tayra Eco Parque, no Mar do Norte.

Segundo o presidente da Federação de Ciclismo do Rio, Claudio Santos, a pista de Rio das Ostras conta com subidas muito técnicas, trechos bem fechados e abertos, raízes, troncos, pontes e outras características importantes para uma prova de qualidade.

FONTE: SECOM – PMRO.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.