Rio das Ostras promove campanha de combate à Tuberculose a partir do dia 18

Programação inclui orientação nos postos e identificação de novos casos da doença

Rio das Ostras vai marcar o Dia Mundial de Luta Contra a Tuberculose, 24 de março, com uma semana de programação que inclui atividades educativas nas unidades de saúde, identificação de novos casos da doença e encaminhamento dessas pessoas para tratamento. A ação é promovida pelo Programa Municipal de Controle da Tuberculose, da Secretaria de Saúde.
De 18 a 22 de março, palestras nos postos de saúde vão apresentar à população as características da doença, como perceber os sintomas e buscar tratamento. A Secretaria de Saúde também prevê ações educativas em entidades sociais, igrejas e empresas – como forma de multiplicar as informações sobre a Tuberculose.
Segundo a coordenadora do Programa de Controle da Tuberculose, Ivani Olivé, o principal desafio é identificar pessoas com a doença e iniciar o tratamento o mais rápido possível; o que interrompe a cadeia de transmissão.
Ao contrário do que se imagina, a Tuberculose ainda é um problema de Saúde Pública no Brasil. Dados de 2012, registram pelo menos 79 mil casos da doença no País. Em Rio das Ostras, neste ano, 16 novos casos foram identificados. Ao todo, cerca de 40 pessoas ainda estão em tratamento no Município.
“Essa campanha é um alerta. A busca por pacientes sintomáticos tem que ser uma rotina nas unidades de saúde. O tratamento é simples e a rede municipal está capacitada para atender os casos”, explica Ivani.
TRATAMENTO – Segundo a coordenadora, casos de pessoas com tosse por mais de três semanas devem ser investigados. Além da tosse, também são sintomas da doença dor torácica, perda de peso, perda de apetite e febre vespertina.
A confirmação da Tuberculose é dada por um exame simples, com resultado em 24 horas. O tratamento dura seis meses, sem necessidade de internação (a menos que o paciente apresente outras complicações).
O Centro de Saúde da Extensão do Bosque é a atual referência do Município para diagnóstico, tratamento e acompanhamento da Tuberculose. A Proposta da Secretaria de Saúde é descentralizar as ações do Programa, passando a identificação dos casos e tratamento também para os postos de saúde.

FONTE:
Secretaria de Comunicação Social
Departamento de Jornalismo

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.