Rio das Ostras leva arte, áreas verdes e consciência ambiental à comunidade

Eventos da Semana do Meio Ambiente mobilizaram crianças, jovens e adultos

       Mais árvores, lixo que virou luxo, arte e instrumentos musicais, além
de muitas ações de Educação Ambiental. Esse foi o resultado da
programação da Semana do Meio Ambiente, promovida pela Prefeitura de
Rio das Ostras, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de
junho.
       No último dia 31, alunos do Colégio Municipal Professora América
Abdalla, servidores municipais, representantes do Núcleo de Educação
Ambiental (Neam) e de entidades civis do município começaram a semana
plantando mudas no Parque Municipal e debatendo sobre ações de
preservação ambiental. Foi muito comemorado o plantio da milésima muda
do Projeto Nosso Bosque, e cada árvore foi identificada, para que os
alunos possam acompanhar o crescimento de “suas” mudas.
       “O dia do Meio Ambiente é todo dia”, lembrou o secretário Max
Almeida, reforçando a necessidade de que cada cidadão mantenha hábitos
permanentes de preservação de recursos naturais e de não poluição.
       Raíssa Lins, de 12 anos, faz parte do projeto de gestão ambiental em
sua escola e diz que é importante levar as pessoas a pensar sobre o
assunto. “Mobilizar é dar ideias, propor ações para reduzir a poluição
do Planeta”, defende a aluna, que explica ainda que a escola mantém o
Projeto Agenda 21, com 21 ações para melhorar o mundo. O projeto
envolve 30 estudantes, que são gestores ambientais e fiscalizam
situações no colégio e na cidade que possam trazer risco ao meio
ambiente.
       Os visitantes conheceram de perto como funciona a usina de produção
de compostagem – que tritura galhadas para gerar adubo utilizado na
arborização da cidade e na zona rural.
       Como mais um atrativo para visitantes e pesquisadores, o Parque
Municipal também abriu as portas, pela primeira vez, de um Bromeliário
– que, hoje, conta com 32 espécies de bromélias e será expandido. “A
bromélia é característica da nossa vegetação, de restinga e Mata
Atlântica, e cada espécie requer um manejo específico”, explica o
biólogo Flávio Fontes, que catalogou e organizou o Bromeliário.
       Lixo que vira arte – No Parque dos Pássaros, o lançamento da
Exposição Contemporânea “O que eu faço com seu lixo”, mais uma edição
do Projeto Natureza e Arte, promovido pelo Neam, foi um sucesso. Sob a
organização do artista Tatá Costa, responsável pelo Espaço Cultural
Flores Astrais, a mostra apresentou obras elaboradas com materiais
como garrafa pet, plástico, latas e outras coisas.  ONGs locais
mostraram seus trabalhos, com direito à desfile de moda, com belas
roupas confeccionadas a partir de palha, tampinhas de refrigerantes e
outros materiais. A abertura da mostra também foi embalada com boa
música. A exposição segue até dia 15 de junho.
       A programação incluiu ainda o lançamento do Espaço Web Ambiental. A
sala de computadores conectados à Internet foi implantada em parceria
entre a Prefeitura e a empresa Foz do Brasil. Por meio digital é
possível “viajar” pela fauna, flora, trilhas e outras áreas do Parque
dos Pássaros e obter informações sobre outras Unidades de Conservação,
além de características ambientais do município, e sugestões de sites
sobre o assunto.
       Encerrando a série de eventos, o Secretário de Meio Ambiente, Max
Almeida, servidores municipais, estudantes e representantes da
comunidade prestaram uma homenagem a Rovani de Souza Dantas,
conselheiro de Meio Ambiente, morto em um acidente de trânsito
recentemente. O auditório do Parque dos Pássaros ganhou o nome do
conselheiro.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.