Rio das Ostras entra na Campanha para ampliar Cadastro de Doadores de Medula Óssea

Rio das Ostras entra na Campanha para ampliar Cadastro de Doadores de Medula Óssea

impressione docao medulaAção do Hemorio, apoiada pela Prefeitura, acontecerá nos dias 19 e 20, no Parque da Cidade, com a coleta de uma pequena amostra de sangue 

O Município de Rio das Ostras entra na Campanha para ampliar o número de pessoas inscritas no Cadastro de Doadores de Medula Óssea, que faz parte do Redome – Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea. Nos dias 19 e 20 de setembro, uma equipe do Hemorio – Instituto Estadual de Hematologia do Estado do Rio de Janeiro estará no Parque da Cidade, em Nova Cidade, entre 8h e 17h, cadastrando possíveis doadores, a partir da coleta de uma pequena amostra de sangue de cada pessoa. A meta é reunir cerca de 1 mil cadastrados por dia.

Os voluntários precisam ter entre 18 e 55 anos de idade e apresentar boa saúde. Os dados dos inscritos são inseridos no cadastro do Redome e, sempre que surgir um novo paciente, a compatibilidade será verificada. Uma vez confirmada, o cadastrado será consultado para decidir quanto à doação. 

O transplante de medula óssea é um procedimento seguro, realizado em ambiente cirúrgico. Para portadores de leucemia e outras doenças do sangue, o procedimento pode ser a única esperança.

Segundo a secretária de Saúde Rio das Ostras, Ana Cristina Guerrieri, é muito importante que o maior número possível de pessoas participem dessa ação. “Quanto maior o cadastro, maior a possibilidade de salvar a vida de quem precisa do transplante”, comentou Ana Guerrieri, lembrando que o transplante só é realizado quando já foram esgotadas todas as possibilidades de tratamento.

A secretária de Bem-Estar Social, Rose Santos, que abraçou a campanha desde o início, também faz questão de destacar a colaboração de todos. “É muito importante que as pessoas se conscientizem e tomem conhecimento dessa campanha do Redome”, disse a secretária que ofereceu as instalações do Parque da Cidade para que a campanha fosse realizada.

            CADASTRO – O candidato deverá apresentar um documento oficial de identidade com foto. É importante destacar que os voluntários não podem ser usuários de drogas e não ter tido nenhum tipo de câncer ou doença hematológica, mesmo que já estejam curados. No momento do cadastro serão coletados 5 ml de sangue. Para isso não é necessário estar em jejum, porém, é preciso evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a coleta.

O processo é simples e totalmente informatizado e quando são identificados possíveis doadores compatíveis, a informação é logo transmitida ao médico que, junto com a equipe do Redome, analisa os melhores doadores, faz a escolha, e é dado início aos procedimentos de doação. O doador é, então, convocado a realizar os testes confirmatórios, a avaliação clínica. 

            REDOME – O Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea foi criado em 1993, passando a funcionar no Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva  – INCA, a partir 1998. Segundo informações do Instituto, o número de doadores voluntários tem aumentado expressivamente nos últimos anos. Em 2000, existiam apenas 12 mil inscritos. No ano passado, esse número já alcançava 3,112 milhões de doadores inscritos.

 

 

 

 

FONTE: 

Secretaria de Comunicação Social

Departamento de Jornalismo

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.