Rio das Ostras e Polícia Militar coíbem invasões de terra

Prefeito Carlos Augusto solicita mais policiamento ao secretário de Segurança Pública, José Beltrame
O prefeito de Rio das Ostras, Carlos Augusto, se reuniu quarta-feira, dia 4,
no Rio de Janeiro, com o secretário de Segurança Pública, José Mariano
Beltrame, para solicitar mais segurança para o município. No mesmo dia, a
Guarda Municipal e a Polícia Militar iniciaram uma operação para coibir as
invasões de terras no município. A medida foi tomada após uma reunião entre
Carlos Augusto e o comandante do 32º BPM (Macaé), tenente-coronel
Fontenelli, motivada por uma invasão realizada na semana passada em uma área
particular, em Nova Cidade.
“Vamos buscar os suspeitos que estão orquestrando esse movimento e verificar
se alguém aproveitou a ação para cometer algum outro tipo de delito nas
regiões invadidas”, afirmou Fontenelli durante reunião, que também contou
com as presenças do subcomandante do 32º BPM, major Nunes, do Procurador
Geral do município, Enéas Rangel e do secretário de Guarda e Trânsito de Rio
das Ostras, Sérgio Pinto.
As invasões de áreas públicas e de proteção ambiental, segundo o prefeito,
são combatidas freqüentemente.
“Sou contra qualquer tipo de invasão. Vou enfrentá-las com todo o rigor
porque segurança é fundamental para o cidadão. Quem promove esse tipo de
ação não quer o bem da cidade”, destacou Carlos Augusto, acrescentando o
apoio das polícias civil e militar nas ações de repressão contra ocupações
irregulares de terras.

APOIO – Na quarta-feira, dia 4, o prefeito também se reuniu com o secretário
de Segurança Pública do Estado, José Mariano Beltrame, a quem solicitou mais
apoio para Rio das Ostras.
“Precisamos de mais viaturas e policiais para que nossa cidade tenha a
segurança que merece”, comentou Carlos Augusto, que também enviou documento
à juíza da 184ª Zona Eleitoral de Rio das Ostras, Maira de Oliveira,
relatando os casos de invasões na cidade e solicitando que a Justiça
Eleitoral apure a possibilidade de que essas ações sejam motivadas por
interesses políticos.

AÇÃO CONJUNTA – A operação, realizada em uma área particular ao lado
Instituto Municipal de Educação de Rio das Ostras (IMERO),  em Nova Cidade,
contou com 40 homens, 20 da  PM e outros 20 da Guarda Municipal, e teve o
objetivo de coletar dados dos invasores e desmotivar novas ocupações.  Cerca
de 30 pessoas, que estavam no local sem documentação, foram encaminhadas
para a 128º Delegacia de Polícia, em Rio das Ostras.
“O que fizemos foi verificar se havia pessoas com passagem pela polícia ou
foragidos da justiça entre os ocupantes da área”, contou o comandante do 32º
Batalhão da Polícia Militar de Macaé, tenente-coronel Fontenelli.
O comandante explicou que, como se trata de uma área particular, cabe aos
donos do terreno comprovar a propriedade do local na Justiça, pois a polícia
só pode entrar na área e retirar os invasores com mandato judicial.
“Se fosse em uma área pública eles já teriam sido retirados, mas como é
particular precisamos aguardar a Justiça”, frisou o tenente-coronel
Fontenelli, que afirmou que a PM está fazendo o patrulhamento do município
regularmente para evitar novas invasões.
De acordo com o secretário de Guarda e Trânsito do município, coronel Sérgio
Pinto, a Prefeitura só poderá intervir se houver área construída. “Para
construir eles precisarão de uma autorização da Secretaria de Obras e, como
o terreno não é legalmente deles, essa licença não poderá ser emitida. Nesse
caso, seremos obrigados a derrubar a construção”, afirmou.
A invasão do terreno em Nova Cidade aconteceu no último dia 29 e contou com
cerca de 200 pessoas. No sábado, dia 31, mais de 100 pessoas tentaram ocupar
um terreno ao lado, mas foram retiradas pela Guarda Municipal por se tratar
de uma área de proteção ambiental.
Em abril, terrenos públicos e particulares nos bairros Extensão Serramar e
Enseada das Gaivotas também foram alvos de invasores. Todos os ocupantes da
área pública foram retirados imediatamente após uma ação da Guarda Municipal
com a Polícia Militar.
Investimentos- Rio das Ostras investe em segurança. A atual Delegacia Legal
do município foi construída pela prefeitura, que também doou quatro
viaturas, duas para Polícia Civil e duas para a Militar.

“ O antigo prédio da 128º DP será reformado e doado a Polícia Militar para
que lá seja construído um quartel”, afirmou o secretário de Guarda e
Trânsito, coronel Sérgio Pinto.
A segurança municipal também foi reforçada com o aumento e capacitação da
guarda. Nos últimos três anos, o número de GMs aumentou de 283 para 544.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.