Rio das Ostras e Macaé discutem detalhes da duplicação da Rodovia Amaral Peixoto

Secretários de Obras dos municípios debateram construção de ponte e de via paralela

Os secretários de Obras de Rio das Ostras, Wayner Fajardo, e de Macaé, Antônio Nunes Pires Filho, se reuniram na última quinta-feira, 20, para avaliar o projeto de duplicação da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106). A parceria entre as Prefeituras busca a melhoria do trânsito no trecho de maior retenção na Rodovia, entre o condomínio Alphaville e o Parque de Tubos.

O projeto apresentado pela Secretaria de Obras de Rio das Ostras prevê a construção de uma ponte ao lado à que existe hoje no limite entre as duas cidades, duplicando a via de tráfego. Rio das Ostras propõe ainda a construção de uma via paralela às existentes, permitindo maior fluidez no trânsito.

“A Rodovia Amaral Peixoto comporta um fluxo de até 50 carros por minuto, porém a atual ponte que liga os municípios comporta apenas a passagem de 26 veículos no mesmo tempo, o que causa a retenção do trânsito, prejudicando a população que faz esse trajeto diariamente. Nosso trabalho pretende minimizar esse problema e levar mais conforto e segurança para os que utilizam a RJ-106”, explica o secretário Wayner Fajardo.

Respeitando as necessidades dos motoristas, os secretários estudaram os ajustes necessários ao projeto, no que diz respeito a cada município. A preocupação com a eficiência do transporte público também foi pauta da reunião.

TRANSPORTE PÚBLICO – De acordo com dados da Secretaria de Transportes Públicos, Acessibilidade e Mobilidade Urbana, em 1 hora e meia, passam pela Rodovia 2.415 veículos automotores. Desse total, 94% são carros particulares (2.271) e apenas 6% (144), veículos de transporte público. O estudo também aponta que o limite entre as duas cidades é o principal ponto de engarrafamento, em virtude do efeito de afunilamento no local.

FONTE:
Departamento de Jornalismo
Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.