Rio das Ostras começa a desenvolver seu primeiro Núcleo Gastronômico

Projeto do Sebrae visa fortalecer e melhorar rede de serviços bares e restaurantes da cidade

Fortalecer a gastronomia de Rio das Ostras e contribuir para que moradores e turistas sejam cada vem mais bem atendidos nos restaurantes e bares da cidade são objetivos da Secretaria de Turismo. Em parceria com o Sebrae, o Município apresentou a empresários do setor o projeto estadual que propõe criar um Núcleo Gastronômico na cidade, para que os estabelecimentos trabalhem em conjunto, fomentando a rede de serviços. A reunião aconteceu na tarde da última segunda, 26, na Tocolândia, em Costazul.

O primeiro passo do projeto é avaliar as principais deficiências e demandas e, partir disso, estabelecer um planejamento estratégico de ações. Durante a reunião também foi apresentado um diagnóstico da situação atual, definido por meio de um questionário respondido por proprietários de restaurantes e bares durante o Festival de Frutos do Mar de Rio das Ostras.

Para a secretária de Turismo, Carla Ennes, Rio das Ostras tem potencial para entrar no mapa gastronômico do Estado. “Estamos incentivando a criação deste Núcleo para que o município seja referencia nos roteiros turísticos do Estado. Assim, fortalecendo nosso Festival de Frutos do Mar, que vai para sua 18ª edição”, contou.

Segundo Louise Cardoso, coordenadora do projeto, os resultados já apontam algumas demandas urgentes para o início da criação do Núcleo.

“A partir destas respostas verificamos o quanto quais os investimentos das empresas em curso de gerenciamento, capacitação de mão-de-obra e controle na gestão de seu estabelecimento. Também verificamos os meses menos atrativos para o turista aqui em Rio das Ostras, períodos nos quais podemos realizar eventos para aumentar o fluxo de visitantes”, disse Louise, na apresentação do relatório.

SUCESSO – No encontro, foram apresentados alguns Polos Gastronômicos de sucesso, como o de Botafogo, no Rio de Janeiro, que passou a ser reconhecido pela imprensa, a partir do momento em que os proprietários dos estabelecimentos resolveram unir forças.

Renato Martins, presidente do Polo Gastronômico de Macaé, também falou sobre o ganho que o município após a integração das empresas. “Macaé passou a ter a culinária como mais um atrativo turístico. Na primeira edição do Festival Gastronômico participaram cerca de 4 mil pessoas, na quarta, já tínhamos avançado para 30 mil”, relatou.

Fábio Carvalho, dono de um restaurante, elogiou a iniciativa. “Sempre achei que precisávamos fortalecer a parceria entre os empresários. Precisamos montar juntos um cadastro funcional dos nossos profissionais e indicar os melhores fornecedores da região. Assim, nos ajudamos e agregamos cada vez mais qualidade a nossos serviços”, disse.

FONTE:
Secretaria de Comunicação Social
Departamento de Jornalismo

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.