Reunião de abertura do Orçamento Participativo será dia 30

Votação on line será uma das novidades esse ano

A metodologia aplicada nos trabalhos do Orçamento Participativo 2009 terá muitas novidades. Elas serão apresentadas na reunião de abertura marcada para a próxima quinta-feira, dia 30, na Câmara Municipal, a partir das 18h. A principal delas será a votação on line para indicar as prioridades a serem incluídas no orçamento de 2010.

O objetivo do Orçamento Participativo é permitir que a população exerça a cidadania de forma ampla e irrestrita buscando sempre um melhor desenvolvimento do programa. A comunidade tem a oportunidade de indicar as prioridades a serem executadas pelo Poder Público, de acordo com sua realidade.

De acordo com a Secretária de Planejamento, Rosemarie Teixeira, as reuniões setoriais esse ano vão contar com a realização da Feira da Cidadania, com a participação das secretarias de governo, Casa da Mulher e Sociedade do Livro. “Como o nosso objetivo é fazer com que toda a comunidade participe, esse ano abrimos a votação das prioridades pela internet, por meio do site da prefeitura. Com isso, as pessoas poderão participar de sua casa ou até mesmo do trabalho”, contou.

Além da novidade, a votação e as reivindicações durante os encontros nos setores vão continuar também. “A presença das secretarias na Feira da Cidadania vai servir para que o morador possa fazer a sua reivindicação diretamente ao setor pertinente, contribuindo com sugestões de obras e investimentos para melhorar a qualidade da população”, declarou a secretária, lembrando que as reuniões setoriais serão realizadas das 8h às 17h. “Agora não terá desculpa do horário apertado, porque ficaremos a disposição durante todo o dia no local e 24 horas pela internet”, completou.

A primeira reunião setorial será no próximo dia 7 de maio, no setor F, que abrange as localidades de Jardim Mariléa Chácara Mariléa, Condomínio Porto Seguro e Loteamento Atlântico, em frente a Escola Municipal José Luiz de Lemos..

Para a secretária de Planejamento, o Orçamento Participativo visa trabalhar as demandas que ainda não foram atendidas, além de dar continuidade às opiniões e reivindicações da comunidade. “A participação da comunidade tem sido fundamental para que a prefeitura defina suas ações e investimentos porque é a população que sabe as ações que são prioritárias nas suas localidades”, explicou.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.