Prefeitura otimiza processos especializados de Saúde

Sistematização economiza recursos, reduz procedimentos fora da rede pública e prioriza moradores

Desde o ano passado, a Secretaria de Saúde de Rio das Ostras conta com a
Coordenadoria de Controle, Avaliação e Auditoria – COCAA, seguindo
orientação do Ministério da Saúde. A sistematização permitiu otimizar os
recursos e priorizar o atendimento a moradores. No primeiro semestre, já
foram realizados mais de 9 mil e 100 exames de média e alta complexidade no
município. Desse total, cerca de 70% foram realizados na rede municipal,
resultado da ordenação dos processos e da ampliação dos serviços oferecidos
pela rede pública.
A COCAA é responsável pelos procedimentos de Saúde que vão além do
atendimento básico, ambulatorial, como marcação de exames de média e alta
complexidade, acompanhamento de pacientes internados em hospitais parceiros
da rede privada, oferta de medicamentos especiais a pessoas em tratamento
contínuo, entre outras ações.
A responsável pela coordenadoria, Rosimeri Azevedo, a Rosinha, explica que
os pedidos de exames especializados são avaliados por um médico auditor, com
prioridade para os casos de emergência.
“Com esse procedimento, reduzimos os pedidos aos realmente necessários e
conferimos mais credibilidade ao processo”, disse Rosinha.
Dentre os procedimentos regulados está a marcação de cirurgias eletivas no
Hospital Municipal. Assim como no caso da solicitação de exames
especializados, além da auditoria médica, a equipe também visita o paciente
para conhecer a realidade e saber se mora no município.
“Os exames de alta e média complexidade, assim como as cirurgias eletivas e
os medicamentos especiais são de responsabilidade dos governos estadual e
federal. Como em Rio das Ostras estes são oferecidos totalmente com verba
municipal, podemos priorizar os moradores”, completa a coordenadora.
Rosimeri Azevedo explica que o aumento dos serviços especializados
oferecidos pela Secretaria de Saúde, como exames de tomografia
computadorizada, ultrassom e ecocardiograma, também contribui para a redução
dos procedimentos realizados fora da rede pública. Em 2006, foram realizados
cerca de 5 mil exames especializados, enquanto em 2007, esse número subiu
para 18 mil.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.