Palestra fortalece projeto de coleta seletiva

Técnicos ensinam como separar corretamente os resíduos

A Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca promoveu na noite desta quinta-feira, dia 9, uma palestra sobre coleta seletiva.  O tema foi direcionado aos moradores do Condomínio Bosque Beira Rio, que estão fazendo a separação dos resíduos desde abril. O objetivo foi demonstrar o apoio à iniciativa, que partiu da Associação de Moradores do local, além de orientar como a coleta deve ser feita.

O secretário de Meio Ambiente de Rio das Ostras, Max Almeida, enalteceu a iniciativa dos moradores, que também se mobilizaram e construíram um posto de coleta. “A prática dessa pequena parcela da população é um verdadeiro exemplo de cidadania e comprometimento com o meio ambiente. Os moradores mostram que se cada um fizer a sua parte, podemos ter uma cidade mais limpa e ambientalmente correta”, declarou lembrando que a legislação prevê que cada indivíduo é responsável, além do poder público, pela gestão do lixo que gera.

Max destacou ainda que o sucesso da coleta seletiva é resultado do envolvimento e motivação da comunidade. “Sem estas prerrogativas, o projeto não teria êxito”, frisou.

A palestra, ministrada pela especialista Nilma Paiva, do Núcleo de Educação Ambiental, abordou alguns cuidados na hora da separação dos resíduos orgânicos e secos.

A vice-presidente da Associação de Moradores, Marta Diniz, disse que o momento foi importante para orientar aqueles que não têm experiência com a coleta e equivocadamente ainda misturam os resíduos.

DESTINAÇÃO – Os materiais recicláveis são encaminhados às cooperativas de catadores e também vendidos no posto de coleta seletiva na localidade Ouro Verde.  Por semana, as 45 casas, com aproximadamente 150 moradores, produzem uma média de 100 quilos de resíduos.

Segundo Marta Diniz, o dinheiro arrecadado com o lixo é revertido na aquisição de cestas básicas, que são sorteadas para os funcionários da Associação de Moradores do Condomínio, “já que ainda não é possível comprar para todos”.

A vice-presidente está otimista com a adesão de mais pessoas ao sistema de coleta seletiva. Prova disso é a participação do presidente da Associação de Moradores de Boca da Barra, Pedro Carvalho, que assistiu à palestra, com o intuito de incentivar a sua comunidade.

O casal Suenya e Rodrigo Bacellar já faz há 10 anos a separação do lixo, hábito que trouxeram de Paraty, onde moravam. “O que nos motiva a essa prática é saber que estamos contribuindo para a preservação ambiental e que o material que produzimos está tendo uma destinação correta”, afirmou Rodrigo.

 

FONTE:

Secretaria de Comunicação Social

Departamento de Jornalismo

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.