Pacientes cardíacos são salvos na Unidade de Dor Torácica

Equipe especializada atende, em média, 12 pessoas por dia

 

"Estou no Céu. Aqui o tratamento é perfeito". O alívio do vigilante Norberto Almeida, de 52 anos, traduz o estado dos pacientes atendidos pela equipe da Unidade de Dor Torácica (UDT) de Rio das Ostras. Inaugurada pela Prefeitura em dezembro de 2006, a UDT recebe hoje uma média de 12 pacientes por dia, com reversão dos quadros graves, com risco de vida, e diagnóstico preciso.

O caso do vigilante, que sentiu fortes dores no peito e foi encaminhado à Unidade, é um exemplo da rotina da UDT. Ao dar entrada, o paciente foi logo submetido a um exame de sangue e ao ecocardiograma. Medicado, Almeida, que é diabético e hipertenso, ficou sob os cuidados da equipe, com acompanhamento contínuo.

 

 "Achei que fosse morrer, cheguei aqui muito mal. Mas o atendimento foi muito bom e rápido", disse o vigilante, que mora há 40 anos na cidade. "Fiquei admirado. Não havia nada disso aqui. Agora a gente se sente mais tranqüilo".

 

A UDT reúne equipamentos de última geração, como eletrocardiograma, ecocardiograma, teste ergométrico, entre outros, para o rápido diagnóstico do doente, podendo se antecipar ao infarto. O grande diferencial é a qualificação dos profissionais. Para tanto, a Secretaria de Saúde investe em treinamento das equipes e contratou especialistas para o serviço.

 

"Fui atendido em segundos e estou sendo tratado com muito carinho. A Saúde de Rio das Ostras está de parabéns", disse Said Elbacha, paciente que está na UDT sob cuidados médicos.

 

 

Diagnóstico preciso, menor risco

 

A Unidade de Dor Torácica segue a um criterioso protocolo de atendimento: logo que o paciente chega com queixa de dores no peito, é encaminhado imediatamente à UDT. A equipe especializada realiza os primeiros exames, como ecocardiograma e coleta de sangue para verificação de alterações de enzimas. A cada três horas são feitos novos exames, sempre com a presença do médico. No caso de pacientes com paradas cardíacas, a UDT dispõe de cardioversores, equipamentos que permitem a reversão do quadro de infarto.

 FONTE: SECOM – PMRO.

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.