Orquestra Kuarup Cordas & Sopros, de Rio das Ostras

Orquestra Kuarup Cordas & Sopros, de Rio das Ostras, abre Festival de Jazz e Blues

Concerto terá participação especial de David Ganc e Mário Sève
A apresentação da Orquestra Kuarup Cordas & Sopros, que reúne talentos da cidade, já é uma tradição na abertura do Rio das Ostras Jazz e Blues Festival. Na quarta-feira, dia 10, em Costazul, os músicos regidos pelo maestro Nando Carneiro apresentam composições nacionais como “Chega de Saudade” (Tom Jobim e Vinícius de Morais), “Janela para o Mundo” (Milton Nascimento e Fernando Brandt), “Lamento Sertanejo” (Dominguinhos e Gilberto Gil), “O Ovo” (Hermeto Paschoal) e “Bananeira” (João Donato). O concerto vai contar com as participações especiais de David Ganc e Mário Sève nos saxes e flautas.

“Para nós, da Orquestra Kuarup, é sempre motivo de orgulho e um prazer abrir o Rio das Ostras Jazz e Blues Festival. Nos últimos anos, tem sido nosso maior desafio, não só pela dimensão do evento mas, principalmente, por sua repercussão. A responsabilidade aumenta e é uma grande oportunidade de mostrar o trabalho que estamos desenvolvendo”, afirma o maestro Nando Carneiro.

Segundo o regente, o repertório da apresentação no Festival será formado pelas músicas do DVD Kuarup 10 Anos, gravado no ano passado, e algumas surpresas. “Será um concerto comemorativo da nossa primeira década de vida e que contará com participação de vários antigos membros da orquestra, convidados especialmente para este evento e que também participaram do DVD”, antecipa o maestro.

 

Trajetória – A Orquestra Kuarup é um projeto da Fundação Rio das Ostras de Cultura e atualmente conta com 22 integrantes fixos. No festival serão 30 músicos no palco, entre os atuais integrantes, convidados especiais e antigos membros, além de seu regente e diretor Nando Carneiro.

Formada por alunos e ex-alunos do Centro de Formação Artística da Fundação Rio das Ostras de Cultura, a orquestra é uma das primeiras manifestações artísticas da cidade. O nome Kuarup vem de um ritual indígena de origem tupi-guarani no qual os mais velhos da tribo reuniam seus jovens e passavam a eles as tradições do seu povo para que se perpetuassem através das novas gerações.

Com dois CDs gravados e um DVD, a orquestra esteve em 2004 na Alemanha para um intercâmbio com a escola de música Musikchule de Tübingen. No ano seguinte, a escola de música alemã veio a Rio das Ostras e juntas tocaram na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.