Novo Centro de Apoio é resultado de união de produtores rurais e Prefeitura

Parceria gera mais oportunidades de renda no campo

Com a presença de muitos produtores e autoridades, a Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca inaugurou nesta quinta-feira, dia 30, o Centro de Apoio ao Produtor III, em Cantagalo, zona rural de Rio das Ostras. A expectativa é o aumento da geração de renda de dezenas de famílias de agricultores e pequenos pecuaristas a partir da utilização da nova máquina empacotadora e seladora de grãos e do tanque de resfriamento de leite, que integram o novo Centro de Apoio. A unidade foi montada em parceria entre a Prefeitura e os produtores, que adquiriram a empacotadora com a verba de produtos leiloados durante a última Festa da Colheita do feijão e ajudaram a construir a estrutura para a instalação do tanque de leite.

             A empacotadora vai beneficiar produtores locais de feijão, milho e arroz. Com o tanque de resfriamento, também o leite poderá ser armazenado por um período maior, o que facilita a comercialização.

             Após a aquisição da empacotadora, o secretário de Agricultura, Meio Ambiente e Pesca, Max de Almeida, revela que a próxima etapa é adquirir uma selecionadora de grãos, que vai agregar ainda mais valor aos produtos.

Max Almeida destacou que “foi uma conquista dos agricultores locais” a inauguração Centro do Produtor III e anunciou ainda a criação de um Núcleo de Inclusão Digital, em parceria com a Secretaria de Ciência e Tecnologia, que será implantado no Centro de Apoio ao Produtor Rural I.

O Diretor do Departamento de Agropecuária, Francisco Augusto Nogueira, informa que técnicos da Secretaria de Agricultura já estão se reunindo com técnicos da Vigilância Sanitária para implantar o Selo de Inspeção Municipal (SIM) e criar também um selo do programa “Renda no Campo”, para que os produtos empacotados possam ser comercializados em mercados de Rio das Ostras.

            PRODUÇÃO SEM AGROTÓXICOS – Em Cantagalo, os agricultores cultivam três variedades de feijão: Xodó, Grafite e Pingo de Ouro, todos sem a utilização de agrotóxicos.

Waldemir Alves está otimista com a expansão da comercialização de sua lavoura. “Nós já vendíamos bem o que produzimos e tenho certeza de que as vendas vão aumentar bastante por conta dessas embalagens”, disse.    Genilson Coelho, também agricultor, concorda com Waldemir: “A cada ano minha renda cresce. Acredito que agora será melhor ainda, até porque os grãos serão pesados na quantia exata para cada saquinho. Foi nota mil a Prefeitura ter nos ajudado a comprar essa empacotadora”, ressaltou.

A máquina empacotadora tem a capacidade de embalar cerca de dois mil quilos de grãos por dia. Os agricultores devem procurar o Centro de Apoio ao produtor III para agendar o empacotamento.   

            ECONOMIA E AUMENTO DA RENDA – O tanque de expansão de leite é destinado a resfriar o alimento e mantê-lo adequado para consumo por até dois dias, o que evita o desperdício que antes acontecia quando o produtor não conseguia comercializar de imediato o produto perecível. “O leite que não conseguíamos vender no mesmo dia acabava estragando. Agora estamos seguros de que teremos mais tempo para comercializá-lo e aumentar a nossa renda”, disse Irênio Rangel, produtor há mais de 30 anos.  

O resfriador adquirido pela Prefeitura tem capacidade de armazenar 1,150 mil litros de leite. “Estamos muito felizes; nosso lugar está melhorando muito”, declarou o também produtor Joserval Nunes.

A solenidade de inauguração do Centro do Produtor Rural III foi prestigiada também pelo o presidente da Câmara de Vereadores, Carlos Afonso Fernandes, a secretária de Educação, Maria Lina Paixão, pelo assessor da Secretaria de Agricultura, Ivan Noé, e o comandante da 3ª Companhia de Polícia Militar, Capitão Tales.

Na oportunidade, o pesquisador da Pesagro – Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado Benedito Fernandes enalteceu o projeto de Incentivo ao Plantio de Feijão: “O ‘Feijão Maravilha’ é uma experiência digna de aplausos, pois revela que Rio das Ostras, um município que tem como principal vocação o turismo, investe na agricultura sustentável e semeia resultados satisfatórios”.

FONTE:
Secretaria de Comunicação Social
Departamento de Jornalismo

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.