Mostra Interativa de Arte em Rio das Ostras leva um novo olhar sobre diferentes temas

Alunos do curso de Formação de Professores do Imero produziram e montaram cinco diferentes salas com instalações abertas à visitação

Sensibilizar os alunos do curso de Formação de Professores a ter um novo olhar sobre a vida por meio da produção artística. Com esse objetivo, Claudia Veras, professora de Artes do Imero – Instituto Municipal de Educação de Rio das Ostras estimulou a realização da Mostra Interativa que chegou a quarta edição. Da abertura para convidados à conclusão da mostra, entre os dias 10 e 11 de julho, cinco salas temáticas levaram a refletir sobre diferentes assuntos como educação inclusiva, cultura nordestina, games, entre outros.
Na solenidade de abertura da IV Mostra Interativa de Arte do Imero esteve presente a secretária de Educação, Andrea Machado, que falou da importância do evento para a formação de futuros professores. “Os estudantes desenvolvem, por meio desta exposição, ambientes que comprovam que toda interatividade artística integra a obra, o artista e o público, contando assim com a imersão e participação de todos”, explicou a professora Claudia.
Todas as salas temáticas atenderam a um dos objetivos da mostra, que é propiciar a interação. Na instalação intitulada “Games: a arte dentro de um console”, os alunos fizeram uma viagem no tempo, resgatando os jogos eletrônicos pioneiros e seus personagens famosos como Super Mario, Sonic e Mega Man, entre outros. E quem desejou jogar pôde se aventurar em versões mais novas e antigas.
“Muitas pessoas acham que os jogos eletrônicos não são educativos. Nesse espaço queremos mostrar que os games, quando bem usados, podem estimular o aprendizado”, afirmou Deivid Santana, de 14 anos, aluno da turma 1002 do Imero. Ao lado dos colegas Alexandre Pereira e Nayara Mesquita, Deivid era um dos monitores que conduziam o público ao longo da sala.
Na instalação “Por trás de um olhar: a Arte na adversidade”, da turma 2002, o visitante era convidado a vivenciar as mesmas experiências das pessoas com deficiências físicas como a visual e auditiva. “Criamos um jardim sensorial, para a pessoa fazer experimentações com o olfato e a visão, um labirinto com obstáculos, que deve ser atravessado com os olhos vendados e outros espaços interativos”, explicou a aluna Alessandra Freitas, de 16 anos.
A IV Mostra Interativa do Imero contou ainda com as salas temáticas “A Arte faz arte na diversidade”, “Da seca à cor: lágrimas, alegria e riqueza cultural” e “Fortuna: a roda do destino”.

FONTE:
Secretaria de Comunicação Social
Departamento de Jornalismo

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.