Imero conquista segundo lugar no exame de avaliação do Ensino Médio

Instituto de Educação ficou com média 57,25 na prova do MEC
       Pelo segundo ano consecutivo, o Instituto Municipal de Educação de Rio das
Ostras (Imero) ficou com a segunda melhor média total entre as escolas da
cidade no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O primeiro lugar foi
conquistado por uma instituição privada tradicional na região e o Imero, com
57,25, alcançou média mais alta que a nacional (48,57) e a estadual (48,91) na
prova realizada pelo Ministério da Educação.
       “O total dos recursos investidos na Educação de nosso município em 2007 foi
de 37%, superando o valor de 25% determinado por lei.  Esse empenho reflete
uma política pública preocupada com um ensino significativo, que colhe
resultados efetivos como o bom desempenho no Enem”, afirma a secretária de
Educação, Maria Lina Paixão.

       Instituto – O Imero tem como diferencial o fato de
oferecer disciplinas do ensino regular e profissional. Com horário integral,
das 7h30 às 17h30, o instituto concilia matérias voltadas para a formação dos
professores, como Prática de Estágio, Didática e Iniciação à Pesquisa, com as
matérias de formação geral, entre essas Química e Física.
       “Os alunos que estudam aqui saem preparados tanto para atuar como professores
como para ingressar na universidade. Já formamos quatro turmas e 90% dos
ex-alunos estão cursando uma faculdade”, diz o professor Cezar Augusto de
Santa Ana, diretor adjunto do Imero e coordenador de Língua Portuguesa do 6°
ao 9º na Rede Municipal de Ensino.

       Autonomia – Aprovado na primeira fase do vestibular de Medicina da
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o aluno Holffam Talon, de 20
anos, conta que no Imero aprendeu a ter autonomia para estudar. “Os bons
resultados, na minha opinião, dependem da dedicação individual. Mas aqui
formamos uma grande família e sei que posso contar sempre com o apoio dos
professores”, afirma.
       Além da dedicação em sala de aula, muitos alunos usam o tempo livre para
buscar o aperfeiçoamento. É o caso de Tairine Barbosa Guerra, de 17 anos.
“Quero logo começar a lecionar e, para me preparar ainda melhor, estou fazendo
cursos de Educação Infantil e Programas de Ações Interdisciplinares na Casa da
Educação”, conta a estudante.

       Conquista – De acordo com o coordenador pedagógico do Imero, Ruan Carlos da
Silva, a educação oferecida pelo instituto possibilita aos estudantes alcançar
bons resultados em processos seletivos. “Estamos formando pesquisadores,
pessoas capacitadas a construir o próprio conhecimento. Dessa forma, mesmo se
não perdemos o foco na formação profissional, preparamos nossos alunos para o
mercado competitivo atual”, afirma Ruan.
       A nota obtida pelos estudantes no Enem pode significar tanto uma bolsa
integral ou parcial na universidade particular quanto a conquista de vaga em
algumas das mais prestigiadas instituições de ensino superior do país,
incluindo universidades públicas. Atualmente existem mais de 600 instituições
que utilizam os resultados do Enem em seus processos seletivos, seja de forma
complementar ou substitutiva.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.