Hino de Rio das Ostras

Letra e Música: Íris Galvão

Voltando no tempo e no espaço,
o passado torna agora a acontecer,
contado e cantado no compasso
deste hino feito para enaltecer
a cidade florescente, que um dia
teve as raízes plantadas neste chão,
regadas pelo sangue dos nativos pertencentes
à nação dos heróicos goitacazes!

Rio das Ostras!
Terra dos Peixes da Vila Rainha,
que conservou
a pureza que antes tinha…
Que toda a glória
da Coroa que lhe foi imposta
preserve a história
da resistência e do valor!

Cidade – mãe
de quem nasce ou de quem vem pra ela…
Rio das Ostras,
cidade – pérola mais bela!

As águas do Leripe e dos mares
testemunharam a lenta miscigenação,
o milagre do amor sobrepujando
os conflitos da colonização…
A igreja perto do Poço de Pedra,
que ao ruir virou semente de união,
deu origem à capela que foi construida,
a nova Igreja da Senhora Conceição!

REFRÃO (Bis)

A maria fumaça vence o vento
e entra apitando na

antiga estação,
espelhando o mel da cana que transporta
e construindo com doçura este torrão…
O pescador simbolizando a nossa gente,
junto à ostra e aos cações ligeiros,
representa a liberdade que herdaram os riostrenses,
tão valentes, – bravo! – ,

bravos brasileiros!

REFRÃO (Bis)

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.