Eventos debatem inclusão de pacientes com doença mental

Aniversário do Caps abriu Semana da Luta Antimanicomial, que envolveu servidores, pacientes e familiares
“A intolerância é mais grave que o próprio transtorno mental”. A frase do diretor do
Centro de Atenção Psicossocial – Caps, Edilberto Castilho, durante o aniversário do
Centro, dia 18, resume a idéia da Semana da Luta Antimanicomial em Rio das Ostras. O
evento abriu a semana comemorativa, que foi marcada pela mobilização da comunidade em
torno da lógica da inclusão social do paciente com transtorno mental. As atividades
seguem até sexta-feira, dia 22.
       O aniversário de dois anos da unidade contou com a presença do vice-prefeito
Benedito Wilton (Broder), do secretário de Saúde, Sérgio Manhães, da subsecretária
Vilma Lima, vereador Rosenildo Viana, a coordenadora do Programa de Saúde Mental do
muncípio, Geysa Müller e outros servidores da Secretaria de Saúde. A comunidade,
familiares e os usuários do Caps também estiveram presentes.
       “Não adianta ter grandes estruturas se não houver amor pelo ser”, disse o vice-
prefeito.
       O secretário Sérgio Manhães associou a implantação do Caps ao processo de
humanização da assistência de saúde em Rio das Ostras. “A Secretaria de Saúde está
unida em torno do bem comum”, concluiu o secretário.
       A criação do Caps é um marco no tratamento de Saúde Mental em Rio das Ostras.
O Centro é uma unidade aberta que oferece tratamento integral ao paciente e evita sua
internação e exclusão social. As ações do Programa de Saúde Mental também se
desenvolvem em outras unidades da rede, como o Centro de Reabilitação, Hospital e
Pronto-Socorro.
       Atividades – A Semana da Luta Antimanicomial contou com atividades na cidade e
no Centro de Reabilitação: Rodas de Conversa sobre temas de Saúde Mental, oficinas de
artesanato com os pacientes e exposição desse material, além de um festival de
talentos. A terapia comunitária, trabalho já realizado no Centro de Reabilitação,
ganhou a Praça José Pereira Câmara, dando voz e oportunidade para as pessoas
encontrarem apoio no grupo.

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.