Evento consolida Consórcio Intermunicipal de Saúde

I Encontro do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Litorânea reuniu prefeitos e comunidade

Como um passo importante na consolidação do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Litorânea, Rio das Ostras sediou o primeiro encontro entre os municípios integrantes nesta sexta-feira, 21 de agosto. O evento, que reuniu centenas de pessoas, é um marco histórico de união entre as cidades em prol da melhoria da Saúde na Região. A iniciativa ganhou mais força com a adesão do município de Silva Jardim.

Recepcionados pelo prefeito Carlos Augusto e vice-prefeito Wilton Broder, compareceram à cerimônia os prefeitos de São Pedro da Aldeia, Carlindo Filho; de Arraial do Cabo, Wanderson Cardoso (Andinho); de Araruama, André Mônica; de Cabo Frio, Marquinho Mendes; de Casimiro de Abreu, Antonio Marcos; de Iguaba, Oscar Magalhães; a prefeita de Saquarema, Franciane Motta, e o vice-prefeito de Búzios, Alexandre Martins. Também esteve presente o gestor municipal de Silva Jardim, Marcelo Zelão, cidade que acaba de aderir ao Consórcio.

Em seu discurso, Carlos Augusto destacou a importância do Consórcio como um instrumento ágil e eficiente de gestão e captação de recursos. A iniciativa vai reforçar o potencial de cada município, criando centros de referência de acordo com a especialidade de destaque em cada cidade.

 “É a primeira vez que prefeitos e secretários da região dão as mãos, de forma solidária, para mudar a realidade da Saúde, com apoio dos governo federal e estadual”, afirmou Carlos Augusto.

O governador Sérgio Cabral enviou uma mensagem de incentivo, na qual defende a iniciativa como o melhor caminho para a Saúde no âmbito municipal e garantiu o apoio do Governo do Estado.

O Consórcio vai organizar o fluxo de atendimento, ampliando e potencializando o que os municípios têm de melhor na área da Saúde. A iniciativa funciona com base em planos de metas, a partir das estimativas de atendimentos e serviços. Ao todo, serão beneficiadas cerca de 800 mil pessoas.

Recursos – O próximo passo para oficialização do Consórcio de Saúde é a aprovação de leis municipais que o transforme em pessoa jurídica para que possa começar a receber recursos estadual e federal.

A Baixada Litorânea tem um déficit real de 690 leitos, sendo 25 de UTI para adultos. Porém, conta com um número superior ao exigido pelo Ministério da Saúde de mamógrafos e aparelhos de ultrassom – o que indica que o uso desses equipamentos deve ser otimizado, segundo dados apresentados pelo secretário de Saúde de Arraial do Cabo, Marcelo Paiva.

O Secretário de Saúde de Rio das Ostras, Sérgio Manhães, apresentou um histórico da Saúde no Brasil e as características da rede do município. “Sabemos que a saída para a rede pública é o investimento na Saúde Básica; porém, em Rio das Ostras, temos a consciência de que não podemos esquecer a média e alta complexidade. Criamos uma Unidade de Dor Torácica para atender o que é a maior causa de morte no País, as doenças cardiovasculares”, explicou Sérgio Manhães.

Rosemarie Teixeira, secretária de Planejamento do município, lembrou as dificuldades ocasionadas pela necessidade crescente de investimentos em Saúde, dado o aumento populacional vertiginoso na região. “Rio das Ostras foi o sétimo município que mais cresceu no Brasil em 2008 e o maior em crescimento absoluto”, disse a secretária. “Temos que superar nossos investimentos em Saúde, assim como Educação”, completou.

         Presenças – Além dos prefeitos, estavam presentes o presidente da Câmara Municipal de Rio das Ostras, Carlos Afonso Fernandes e os demais vereadores do município, secretários municipais, o coordenador regional da defensoria pública, Petrúcio Malafaia, servidores e comunidade. O presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani, não pôde comparecer.

 

FONTE: Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.