Começa a colheita do “Feijão Maravilha”

Qualidade técnica e parcerias devem manter a alta produtividade e economizar recursos públicos

 

Em Rio das Ostras os agricultores já começaram a colher a safra de feijão deste ano. A Prefeitura investiu no desenvolvimento tecnológico e na mobilização dos produtores para manter a produtividade em alta e economizar recursos públicos. Com a parceria do município com entidades de pesquisa estadual e federal, o Programa de Incentivo ao Plantio de Feijão pôde otimizar os custos com adubos e insumos. Este ano o feijão será também embalado e receberá um selo da Prefeitura, o que vai agregar valor de venda ao produto.

As novidades do Programa trazem ganhos a todos. Em 2010, os produtores adquiriram uma máquina para embalar os grãos. A embalagem, padronizada, vai permitir que os produtores comercializem o feijão em mercados do município. Além disso, o produto receberá um selo da Prefeitura, o que garante ao consumidor a procedência do alimento, sem agrotóxicos. Os produtores esperam vender o feijão a pelo menos R$ 2 o quilo.

A Prefeitura oferece aos agricultores todo o maquinário e assessoria técnica – desde o preparo do solo até a colheita. Este ano cerca de 90 agricultores estão participando do Programa, em um total de mais de 100 hectares cultivados. Em 2009, foram colhidas 135 toneladas de feijão, o que resulta em uma produtividade de 1,25 tonelada por hectare, a maior já conquistada pelo município.

Segundo o secretário Max Almeida, o sucesso do Programa, conhecido como “Feijão Maravilha”, é resultado dos investimentos do governo municipal e da participação efetiva dos produtores locais.

“Nossa grande conquista foi conseguir mostrar aos agricultores que a participação deles é fundamental. Continuamos no caminho da sustentabilidade”, concluiu o secretário.

Além da geração de renda, o Programa de Incentivo ao Plantio ainda mantém o trabalhador rural no campo, garantindo o sustento de sua familia.

O Programa criou um grupo gestor, com representantes da Prefeitura e produtores. O grupo se reúne periodicamente para decidir sobre as ações do Programa e apontar propostas de melhorias.

Este ano, por conta da parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado – Pesagro, a empresa cedeu toneladas de sementes de feijão aos agricultores locais. A Pesagro está realizando pesquisas na localidade com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj).

FONTE:
Departamento de Jornalismo
Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.