Assembleia Geral do OP Jovem de Rio das Ostras discute políticas para a juventude

A Assembleia Geral do Orçamento Participativo Jovem 2013 reuniu, nesta quarta, 13, conselheiros e representantes de escolas municipais, estaduais e particulares para discutir políticas públicas voltadas para a juventude.

Durante todo o dia, cerca de 150 estudantes, de 14 a 18 anos participaram de palestras e debates.
Na abertura do evento, que aconteceu na Escola Municipal Padre José Dilson Dórea, no Praia Âncora, o prefeito Sabino destacou a necessidade da participação dos jovens nos processos políticos. “É muito comum tratar de temas ligados à juventude com um olhar para o futuro. Porém, o tempo dos jovens é agora. É fundamental que sejam protagonistas na definição de políticas públicas voltadas para eles”, observou Sabino.
Os eixos temáticos que nortearam os trabalhos foram: Cidadania e Representação Social; Educação, Cultura, Esporte e Lazer; Saúde, Sustentabilidade, Mobilidade Urbana e Acessibilidade; e Segurança Pública, Acesso à Justiça e ao Mercado de Trabalho.
Desde 2010, Júlia Vitória, Juliana Rangel e Steffany Klingler, todas com 14 anos, participam do OP Jovem. Após paralisação das atividades no ano passado, o programa foi retomado em junho de 2013, com a eleição do novo Conselho. As jovens celebram esse momento do programa. “Éramos muitos jovens e tínhamos dificuldades em entender o programa. Hoje temos uma melhor compreensão. Temos feito reivindicações e muitas delas estão sendo atendidas bem rápido, diferentemente do que acontecia anteriormente”, observa Juliana Rangel, vice-presidente do Conselho do OP Jovem.
O Conselho do OP Jovem se reúne mensalmente para discutir problemas nas escolas e políticas voltadas para a juventude. Além disso, em 2013, o projeto realizou dinâmicas com os representantes de turma em 23 escolas – municipais, estaduais e particulares.
“Resolvi participar do OP Jovem para discutir a cidade. Ver o que está bom e o que tem que melhorar. Esse projeto nos motiva a preservar o patrimônio público, que é nosso”, explica Steffany. “É muito bom, pois ajuda a nossa escola e o Município”, resume Júlia Vitória.
Para o coordenador Heraldo Modesto, a Assembleia contribui para a construção de um documento de referencia que aborde os principais anseios dos estudantes. “É uma oportunidade para discutir, planejar e implementar políticas de juventude”, disse. O coordenador do OP Jovem, Igor Prado, destacou a motivação dos participantes do programa. “Os jovens tem se interessado, buscam informações, querem entender mais. Um dos objetivos mais importantes do OP Jovem é estimular a cidadania”, explicou.
REFERÊNCIA – O projeto do OP Jovem de Rio das Ostras atraiu o interesse de outras prefeituras da região. Representantes da Prefeitura de Búzios estiveram em outubro, na Escola Municipal Francisco de Assis Medeiros Rangel, para conhecer de perto as atividades desenvolvidas com estudantes do 7º ano do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio.
PROJETOS – Entre as iniciativas do OP Jovem, destacam-se dois concursos. O projeto “Rio das Ostras eu Cuido, eu Invento”, que premia maquetes de patrimônios públicos municipais e desenho de novos projetos. O objetivo é estimular a identificação dos estudantes com o Município, além de valorizar o patrimônio da Cidade. Já o “1º Festival Multicultural”, que pretende estimular a participação dos jovens em atividades culturais, com apresentação de dança, desenho, poesia e música, que serão apresentadas no aniversário da Cidade.

FONTE:
Departamento de Jornalismo
Secretaria de Comunicação Social

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.