Alunos comemoram vitória na Olimpíada de Saúde e Meio Ambiente

Trabalho da Escola Municipal Inayá Moraes D’Couto ficou em primeiro lugar na etapa Regional Sudeste e concorre a nacional em outubro

A vitória na etapa Regional Sudeste da 5ª Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente está sendo comemorada por toda a comunidade da Escola Municipal Inayá Moraes D’Couto, de Rio das Ostras. Neste sábado, dia 2, a unidade de ensino recebe alunos, pais e responsáveis para apresentar o trabalho “Um mergulho em nosso lixo: uma produção artística sobre nossos dias”, que conquistou o primeiro lugar na modalidade Produção Textual da categoria Ensino Fundamental na Olimpíada, uma parceria da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com a Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Abrasco).

“Toda a comunidade escolar está orgulhosa com essa vitória, que mostra a consciência ecológica dos nossos alunos. A turma que fez o trabalho vencedor está no 6º ano, acabou de sair do primeiro segmento do Ensino Fundamental, e já demonstra grande maturidade”, diz Sara Mota Gomide, diretora do Inayá Moraes D’Couto.

Os alunos, que estudam no turno da manhã, ficaram entusiasmados com o trabalho e saboreiam a vitória. “Achei muito divertido e interessante. Agora fico ainda mais incomodado quando vejo lixo no chão”, diz Nathan Heringer, 11 anos. “Eu me senti valorizada como aluna e meus pais estão muito orgulhosos com essa conquista”, completa Mikaellen Clara, 11 anos.

“Procurei motivar os estudantes, orientando em todos os momentos, mas deixei tudo por conta deles: escolha do tema, melhor forma de abordar o assunto, execução das fotos, desenhos e poemas”, conta Natália Coqueiro Mendonça, que leciona Ciências, professora responsável pelo trabalho.

Para a execução do trabalho, 20 alunos da turma voltaram à escola no horário da tarde. Foram dois meses de produção, que incluiu fotos do lixo deixado pelos alunos nas salas, corredores e refeitórios. “Eles não imaginavam que produziam tanto lixo e penso que esta consciência é o início da mudança”, diz Natália, lembrando que atitudes simples, como jogar papel na lixeira, fazem a diferença.

 

Etapa nacional – Entre os dias 20 e 23 de outubro, a professora responsável pelo trabalho e a aluna Thayná Fonseca, 12 anos, representando a turma, vão participar, no Rio de Janeiro, da etapa nacional da Olimpíada. Entre os objetivos da iniciativa estão incentivar a realização de trabalhos que contribuem para a melhoria das condições ambientais e de saúde no Brasil, além de tornar o conhecimento científico mais próximo do cotidiano escolar.

Para participar da olimpíada, os trabalhos deviam ser originais e inéditos, além de abordar temas relacionados à saúde e meio ambiente, desenvolvidos por um aluno ou grupo de alunos sob a coordenação de um professor responsável. Cada trabalho concorreu a uma categoria – Ensino Fundamental e Médio – nas modalidades Produção Audiovisual, Elaboração de Texto ou Projeto de Ciências.

FONTE:
Secretaria de Comunicação Social
Departamento de Jornalismo

Ronet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.