Rio das Ostras . Net



twiiter RSS FEED 2.0 facebook
303x130 painelMobile costazul area

Prefeitura de Rio das Ostras realiza palestra sobre microempreendedor individual

Consultor do Sebrae orientou interessados em legalizar seu negócio, com dicas de como empreender

Quem pensa abrir um negócio e se tornar um microempreendedor individual (MEI) teve, nesta quarta-feira, dia 16, a oportunidade de tirar suas dúvidas. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, em parceria com o Sebrae, promoveu a palestra “Nunca foi tão fácil legalizar seu Negócio”, que lotou o Auditório da Secretaria de Turismo, reunindo cerca de 50 participantes. O encontro contou com o apoio da Associação Comercial e Industrial de Rio das Ostras (ACIRO) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do Município.

Durante a palestra, o consultor do Sebrae Edgard Barreto deu orientações e dicas para abertura de negócios e crescimento profissional. “Vocês devem começar pequeno e pensar grande. Não tenham medo. Queremos que sejam multiplicadores de nosso trabalho e cresçam”, ressaltou.

De acordo com o consultor, muitas são as vantagens de se tornar um microempreendedor individual, como a comprovação de renda e de aquisição de mercadoria, benefícios previdenciários (auxílio doença, salário maternidade, aposentadoria por tempo de serviço e por invalidez) e registro no CNPJ, que permite abertura de conta bancária, solicitação de empréstimos e emissão de notas fiscais. “O microempreendedor individual tem acesso a crédito com taxas menores e fica isento de diversos tributos federais. Também pode trabalhar e vender em todo o Brasil”, explicou Edgard Barreto.

Também foram abordadas as obrigações mensais do microempreendedor individual, como emitir notas fiscais nas vendas para pessoas jurídicas e arcar com as obrigações trabalhistas de seu empregado.

Ao final da palestra, o consultor do Sebrae deu importantes dicas para quem deseja se tornar um microempreendedor individual. “Procurem se qualificar, sempre. Várias organizações oferecem cursos gratuitos. Poucos sabem que as empresas de Contabilidade enquadradas no Simples Nacional são obrigadas a fazer, sem custos, a inscrição do microempreendedor individual e sua primeira declaração de imposto de renda”, orientou.

FUTUROS EMPREENDEDORES - Viviane dos Reis, Técnica em Higiene Dental, tem planos de abrir seu negócio, ao lado do marido, no segmento de Alimentos. “Estamos buscando informações. Faço trabalhos para festas e quero sair da informalidade. A prioridade é legalizar para conseguir crédito e nota fiscal”, explicou. Seu esposo, Norberto dos Reis, também aposta na necessidade do planejamento. “Não adianta abrir uma empresa sem conhecimento. Por isso estamos aqui. Pesquisa de mercado é fundamental em qualquer segmento”, completou.

A aposentada Cremilda Lance, que vende salgadinhos informalmente, foi à palestra para saber como tirar seu CNPJ. “Trabalho em casa. Não posso aumentar a produção porque não tenho nota fiscal. Minha expectativa é sair desta palestra bem informada. Vou tirar todas as minhas dúvidas”, afirmou.

“Há anos trabalho como DJ em eventos na cidade, com meu próprio equipamento. Quando legalizar meu negócio terei mais oportunidades de crescer. Sair da informalidade me trará benefícios. Agora é correr atrás do conhecimento para empreender”, destacou o técnico de sonorização Toni Anderson da Silva.


FONTE:
Secretaria de Comunicação Social
Departamento de Jornalismo

Imprimir Email